Sindicato dos Metalúrgicos do ABC prepara tributo a 'Lula livre' neste sábado

Sindicato dos Metalúrgicos do ABC prepara tributo a 'Lula livre' neste sábado

Sindicato dos Metalúrgicos do ABC prepara tributo a 'Lula livre' neste sábado

A expectativa é que a Polícia Federal venha buscar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na sede do Sindicato do Metalúrgico do ABC Paulista, em São Bernardo do Campo, em viaturas descaracterizadas, de acordo com sindicalistas e nomes próximos ao petista.

Depois de vários minutos de agradecimentos aos companheiros do Partido dos Trabalhadores, as palavras mais emocionadas foram para a antiga Presidente Dilma Rousseff, a quem manifestou a sua gratidão: "Sou grato de coração". Apoiadores do petista gritam "Lula livre" e "não entrega", além de críticas ao juiz Sergio Moro. O ex-presidente negociou até o último minuto para impedir um confronto entre os militantes e a Polícia Militar, que estava no local. "Acham que tudo o que acontece no país é por minha causa", afirmou o ex-presidente.

Lula voltou a criticar a Lava Jato, afirmando que a Polícia Federal e o Ministério Público mentiram ao apontá-lo como destinatário do tríplex em Guarujá (SP) reservado e reformado pela empreiteira OAS, motivo da sua condenação. Lula desceu logo em seguida e voltou para as dependências do sindicato.

China denuncia EUA à OMC por tarifas sobre importações
Nos últimos dias surgiram mensagens contraditórias por parte de alguns membros do gabinete sobre a disputa comercial. Mas também reconheceu que "existe o potencial de uma guerra comercial".

Lula chega à terra da Lava Jato
Na noite deste sábado, 7, manifestantes contrários e favoráveis a Lula se exaltaram na chegada do petista por volta das 22h30. Tem janelas, mas não com vista para a rua e sim para o pátio interno do edifício.

JAY-Z explica porque chorou quando mãe assumiu homossexualidade
A entrevista no novo programa de Letterman estará disponível na plataforma de streaming em 6 de abril. "Eu chorei de felicidade por ela, porque finalmente estava livre", rematou.

O ex-presidente foi condenado a 12 anos e um mês de prisão pelo juiz Sergio Moro por corrupção e lavagem de dinheiro. Lula deve se entregar neste sábado (7) após a missa em homenagem à ex-primeira dama Marisa Letícia, que começou na manhã de hoje.

Outra exigência de Lula era não passar por práticas vexatórias, como ser algemado (possibilidade que o próprio Moro já havia excluído em sua ordem de prisão), ser colocado em camburão e ter seu cabelo raspado.

Related news