Metade da população do Brasil ganha R$ 754

Metade da população do Brasil ganha R$ 754

Metade da população do Brasil ganha R$ 754

A metade dos trabalhadores com menores rendimentos recebe, em média, R$ 754, enquanto o 1% com os maiores rendimentos ganha, em média, R$ 27.213, ou seja, 36,1 vezes mais.

Se todas as pessoas que têm algum tipo de rendimento no Brasil recebessem o mesmo valor mensal, ele seria de R$ 2.112, menos que em 2016 (R$ 2.124), mas não é isso que acontece.

No ano de 2017, o Brasil ainda tinha até 5% da população trabalhadora com rendimento médio mensal de apenas R$ 47.

PT reafirma candidatura de Lula mesmo após prisão
O discurso de que Lula é alvo de um golpe para impedir sua volta ao Planalto é o principal argumento para tirá-lo da prisão. A presidente do PT disse também que autoridades internacionais e congressistas querem se encontrar com Lula no Paraná.

Amigos de Temer, Yunes e coronel Lima viram réus
Inicialmente, os parlamentares foram denunciados pela PGR ao Supremo Tribunal Federal ( STF ) junto com o presidente Michel Temer .

Tudo sobre a final da terceira temporada do The Voice Kids
Começou a cantar aos cinco anos, influenciada pelo pai e pela tia, que cantam e tocam no forró da cidade. Segundo dados prévios, a grande final do The Voice atingiu 17,4 de média e chegou a 24 de pico.

A região Nordeste exibiu a maior concentração de riqueza no ano passado, com 1% dos mais ricos recebendo 44,9 vezes mais do que a metade mais pobre. No ano passado, o brasileiro recebia, em média, 1.271 reais contra 1.285 reais em 2016. A região Nordeste ficou abaixo da média, R$ 808,00, seguida da região Norte, com média de R$ 810,00. Assim, 1,49 milhão de brasileiros caíram na miséria em um ano.

Entre os rendimentos de outras fontes, o mais frequente era a aposentadoria ou pensão, recebido por 14,1% da população com alguma renda, seguido por pensão alimentícia, doação ou mesada de não morador (2,4%); aluguel e arrendamento (1,9%); e outros rendimentos (7,5%), categoria que inclui seguro-desemprego, programas de transferência de renda (como o Bolsa Família) e poupança, entre outros. Os dados fazem parte da pesquisa da Pnad, divulgada nesta quarta-feira pelo IBGEB, que considera a renda real (já descontada a inflação).

O rendimento médio de todas as fontes foi de R$ 2.112 em 2017.

Related news