Facebook: Zuckerberg diz que levará 'anos' para resolver problemas do escândalo

Facebook: Zuckerberg diz que levará 'anos' para resolver problemas do escândalo

Facebook: Zuckerberg diz que levará 'anos' para resolver problemas do escândalo

Stringer pede um presidente independente para substituir Zuckerberg e três novos diretores com experiência em dados e ética, de forma a ajudar nas políticas de privacidade da rede social.

Em entrevista ao Recode, Cook sugeriu que a Apple poderia fazer muito dinheiro se escolhesse "monetizar nossos consumidores", mas decidiu não fazer isso para não estar vulnerável aos problemas que o Facebook enfrenta atualmente - em meio ao escândalo de vazamento de dados envolvendo a Cambridge Analytica. O gestor dos fundos, Scott Stringer, defende que Mark Zuckerberg deve renunciar do cargo de CEO, segundo o Business Insider. Tem dois mil milhões de utilizadores.

Com cerca de 2 bilhões de usuários, o Facebook é hoje uma das maiores empresas do mundo e para Stringer, a empresa vem agindo como se as pessoas pudessem utilizar a rede social tranquilamente, mas na verdade estão correndo risco e isto foi visto agora. "Eles estão em águas desconhecidas e não se comportaram de um modo que faça as pessoas se sentirem bem com o Facebook e seguras sobre seus dados". Além disso é dono de um grande número de acções, o que deixa os outros accionistas sem grande margem para influenciarem os destinos da empresa.

Juventus reencontra o Real para provar que tirou lição da última final
REAL MADRID: Navas; Carvajal, Sergio Ramos, Varane e Marcelo; Casemiro, Kroos e Modric; Isco , Cristiano Ronaldo e Benzema. Zidane admite que encarar a Juventus é sempre especial, pois, como jogador, atuou pela Velha Senhora.

Mais de mil pessoas abandonaram Ghouta oriental nas últimas horas
Jaish al-Islam, o grupo rebelde que controla Douma, se recusou a sair. Último grupo rebelde aceitou abandonar Ghouta Oriental Aumentar a fonte do artigo Síria.

Papa pede fim dos conflitos
O "ministro da cultura do Papa" também citou as parábolas de Jesus, que, como na "televisão, transmitia uma mensagem através de uma história, de um símbolo".

Zuckerberg, cofundador da rede social, acumula os cargos de presidente-executivo e presidente do conselho de administração.

Mark Zuckerberg controla a maioria das ações da empresa. As ações do Facebook já caíram 16% nas duas últimas semanas, altura em que o escândalo da Cambridge Analytica foi revelado. Esta terça-feira, as bolsas dos EUA regressaram aos ganhos, mas o Facebook não acompanha a tendência, recuando 1,98% para 152,312 dólares.

Related news