Em vantagem, Barcelona visita Roma para definir classificação na Liga dos Campeões

Em vantagem, Barcelona visita Roma para definir classificação na Liga dos Campeões

Em vantagem, Barcelona visita Roma para definir classificação na Liga dos Campeões

O FC Barcelona concedeu, esta terça-feira, um dos resultados mais surpreendentes da história da Liga dos Campeões, ao ser eliminado da prova europeia, após uma derrota por 3-0 com a AS Roma.

Os gols da Roma foram marcados por Dzeko, De Rossi e Manolas.

- Louco, incrível - resumiu o bósnio Edin Dzeko. Naquela ocasião, a Roma, que tinha Falcão e Toninho Cerezo entre os titulares, alcançou a final, perdendo para o Liverpool nos pênaltis.

Ligado a tucanos, Paulo Preto foi preso nesta sexta-feira
Os cinco são acusados pelos crimes de formação de quadrilha, peculato e inserção de dados falsos em sistema público de informação. O ex-diretor atuou em gestões do PSDB no governo paulista, durante mandatos de José Serra, Alberto Goldman e Geraldo Alckmin.

China denuncia EUA à OMC por tarifas sobre importações
Nos últimos dias surgiram mensagens contraditórias por parte de alguns membros do gabinete sobre a disputa comercial. Mas também reconheceu que "existe o potencial de uma guerra comercial".

Barcelona goleia a Roma
Na segunda etapa, foi Manolas quem ampliou o prejuízo italiano, aos 10, enquanto Gerard Piqué fez o terceiro para o Barça, aos 14. A tranquila vitória veio também graças à infelicidade do time adversário, que marcou dois gols contra.

A equipe italiana ocupou o campo do Barça, que não conseguiu controlar o jogo como costuma fazer. Apesar de criar mais chances e jogar mais que os catalães, a equipe não ampliou o marcador e foi para o vestiário com a vantagem mínima.

Dzeko, que infernizou a zaga do Barcelona atuando como pivô, invadiu a área e só foi parado por Piqué com um golpe de judô. Já aos 37 minutos, o zagueiro Manolas desviou cobrança de escanteio de Under e marcou o gol da classificação da Roma. Pênalti que De Rossi bateu bem para colocar fogo no jogo.

Para ajudar a causa italiana, o Barcelona, que teve atuação irreconhecível, incapaz de trocar passes com a habitual categoria, acabou ajudando os romanos ao preferir tentar segurar a vantagem do que partir para o ataque em busca de um gol que lhe desse tranquilidade. Ao Barcelona, restou o sabor amargo de uma vexatória eliminação.

Related news