China vai retirar as barreiras, afirma Trump

China vai retirar as barreiras, afirma Trump

China vai retirar as barreiras, afirma Trump

As declarações de Trump à rádio surgem poucas horas depois de ter sido noticiado que, ontem à noite, o líder da Casa Branca perguntou à representação dos EUA para o comércio internacional (USTR, na sigla em inglês) se a imposição de mais tarifas sobre importações no valor de 100 mil milhões de dólares (81,6 mil milhões de euros) seria apropriada e, se assim for, que se identifiquem os produtos a serem taxados.

Mnuchin acrescentou que o presidente Donald Trump e o presidente chinês Xi Jinping têm uma "relação muito próxima" e que os Estados Unidos e a China continuarão a discutir questões comerciais.

"Pedi ao Departamento de Comércio para examinar se 100 bilhões de dólares adicionais estariam alinhados com a aplicação do Artigo 301 (sobre propriedade intelectual) e, nesse caso, identificar os produtos sobre os quais poderiam ser impostos", disse o presidente dos EUA em seu comunicado.

Mesmo com uma certa flutuação no mercado financeiro dos EUA, como resultado do aumento das tarifas comerciais no comércio entre a China e os Estados Unidos, Pequim precisa mudar suas práticas injustas e ilegais, disse Sanders.

Trump vem reiterando que não entrou em guerra comercial com a China porque os EUA já "perderam essa batalha há muitos anos".

Amigos de Temer, Yunes e coronel Lima viram réus
Inicialmente, os parlamentares foram denunciados pela PGR ao Supremo Tribunal Federal ( STF ) junto com o presidente Michel Temer .

PRF apreende drogas e munições dentro de lataria e estepe de carro
Diante dos fatos, o veículo e o condutor foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil de Água Clara. O utilitário foi clonado, estava embarcado em um caminhão cegonha e seria entregue em Campo Grande/MS.

Ataques de Trump fazem Amazon perder bilhões em uma semana
No último fim de semana, Trump chamou o Washington Post de lobista da Amazon em um tuíte. O comentário fez as ações da empresa caírem 1,4% naquele pregão.

Na quarta-feira, Donald Trump tentou suavizar esta situação e negou mesmo que houvesse uma guerra comercial. Por isso recebe enormes benefícios e vantagens, especialmente em relação aos Estados Unidos.

Durante uma reunião com sua equipe de governo, Trump afirmou que irá compensar os agricultores americanos caso eles sejam impactados pelas tarifas de retaliação propostas pela China - uma resposta às tarifas anunciadas recentemente pelos EUA.

"Alguém pensa que isso é justo".

Washington critica em particular o sistema de coempresa imposto por Pequim às companhias americanas. "A China precisa reduzir barreiras".

Related news