Brasil amplia desigualdade em quase todas as regiões do país

Brasil amplia desigualdade em quase todas as regiões do país

Brasil amplia desigualdade em quase todas as regiões do país

Oito dos 15 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no país tiveram queda na produção industrial de janeiro para fevereiro deste ano.

Enquanto a média geral do rendimento aponta que o brasileiro ganhou R$ 2.112,00 por mês em 2017, no Nordeste esse valor cai para R$ 1.429,00, enquanto na região Norte o valor é de R$ 1.541,00.

Em 2017, houve queda de 0,56% no rendimento de todas as fontes, que inclui além dos salários, aposentadorias, pensões, benefícios sociais como Bolsa Família e Benefício de Prestação Continuada (BPC), passando de R$ 2.124 em 2016 para R$ 2.112 em 2017. Este grupo 1% mais rico da população brasileira, em 2017, teve rendimento médio mensal de R$ 27.213. Apesar da queda, as regiões Norte (25,8%) e Nordeste (28,4%) permaneceram com maiores porcentuais de beneficiários. As pessoas com rendimento de todos os trabalhos correspondiam a 41,9% da população residente (86,8 milhões) em 2017, enquanto 24,1% (50,0 milhões) tinham algum rendimento de outras fontes.

Aqui, o rendimento médio mensal das pessoas que se declararam brancas foi de R$ 5.334, quantia 89,75% maior que a da população que se declarou preta (R$ 2.811). O ganho de um ano para o outro foi bom, no entanto, o Amazonas possui apenas a terceira melhor média no rendimento de todas as fontes, atrás de Amapá (1.924) e Roraima (1.913).

A pesquisa detectou que, com a crise, aumentou a participação de outras fontes, além do trabalho, na renda dos brasileiros. Já para as mulheres, o rendimento médio mensal registrado foi de R$ 1.868, ou seja: o equivalente a 77,5% do rendimento masculino. Esse valor também é 8,74% maior que a quantia verificada em 2016 para o DF. A região Sul (66,0%) teve o maior percentual de pessoas com algum rendimento, e a Norte (52,6%) e a Nordeste (56,5%), os menores.

'''Pantera Negra''' bate recorde de '''Titanic''' na bilheteria norte-americana
Não demorou muito e veio o sétimo episódio de "Star Wars" em 2015, com seus US$ 936,6 milhões ganhos na terra do Tio Sam. Pantera Negra bateu Titanic e se tornou a terceira maior bilheteria da história nos Estados Unidos.

Ligado a tucanos, Paulo Preto foi preso nesta sexta-feira
Os cinco são acusados pelos crimes de formação de quadrilha, peculato e inserção de dados falsos em sistema público de informação. O ex-diretor atuou em gestões do PSDB no governo paulista, durante mandatos de José Serra, Alberto Goldman e Geraldo Alckmin.

China denuncia EUA à OMC por tarifas sobre importações
Nos últimos dias surgiram mensagens contraditórias por parte de alguns membros do gabinete sobre a disputa comercial. Mas também reconheceu que "existe o potencial de uma guerra comercial".

No Nordeste, o salário da mulher equivalia a 84,5% do salário do homem em 2017, enquanto no Norte este percentual era de 87,9%.

Nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul, os valores ficaram em R$ 2.479,00, R$ 2.459,00 e 2.373,00, respectivamente. Essas informações fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) - Rendimento de todas as fontes, de 2017. Goiás manteve o mesmo nível de produção nos dois meses.

Em relação às diferenças salariais entre as populações branca, parda e preta, o DF ficou em segundo lugar, perdendo apenas para a Bahia no quesito desigualdade em remuneração.

Segundo o levantamento, as pessoas que não possuíam instrução apresentaram o menor rendimento médio: R$ 842.

Related news