Ataque do governo sírio mata ao menos 40 pessoas

Ataque do governo sírio mata ao menos 40 pessoas

Ataque do governo sírio mata ao menos 40 pessoas

A organização "Capacetes Brancos" está a divulgar, através do Twitter, imagens de crianças que terão sido afetadas.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos não confirma se foram usadas armas químicas no ataque.

O grupo rebelde sírio Jaish al-Islam acusou as forças do governo da Síria de lançar um barril bomba com substâncias químicas venenosas contra civis no leste de Ghouta, ferindo mais de 500 pessoas no sábado (7). De acordo com paramédicos, pessoas foram encontradas dentro de suas casas e abrigos com espuma saindo pela boca.

A Grã-Bretanha considerou que "se esta nova utilização de armas químicas pelo regime se confirmar, será um novo exemplo da brutalidade do regime de Assad".

Entretanto, a agência de notícias oficial do Estado sírio, a Sana, já veio negar a existência deste ataque químico, afirmando que o ataque foi "inventado" pelos rebeldes que ocupam aquela zona da cidade, "numa clara e falhada tentativa de obstruir os avanços do Exército Árabe Sírio".

Os Estados Unidos pediram à Rússia que retirem o apoio a Assad após o suposto ataque químico.

A informação é avançada este domingo pela BBC, que cita médicos e voluntários.

Integrantes do MST bloqueiam rodovias no Paraná — Prisão de Lula
Em Salvador (BA) e Natal (RN) a mensagem espalhada com tinta spray em diversos muros e pontos turísticos é " Lula Livre". Segundo o MST , o fechamento é um protesto contra a decretação da prisão de Lula que consideram "arbitrária".

Ricciardo sets the pace in first practice session
If there was a race in which McLaren did not need to be beaten by Toro Rosso at the start of the season, Bahrain is probably it. Hamilton remains on course, though, to equal Raikkonen's record of 27 consecutive finishes in the points.

Líder do MST promete "tocar fogo na Rede Globo"
Além dos bloqueios de rodovias, uma multidão não para de chegar ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo. Cerca de 400 pessoas, vestidas com camisetas e bandeiras do MST , fecharam a pista no sentido da capital.

As forças armadas sírias entraram em Duma após o fracasso das negociações entre a Rússia e o Exército do Islã, que controla essa cidade, para pacificar a região.

Assad já recuperou o controle de quase toda a região, em uma campanha militar apoiada pelos russos que começou em fevereiro, deixando apenas Douma em mãos rebeldes.

Neste sábado, 30 civis, entre eles oito crianças, morreram nos ataques aéreos, segundo um novo balanço do OSDH.

O Presidente Donald Trump garante que Assad "vai pagar um preço alto" por este ataque e responsabilizou o Irão e o Presidente russo, Vladimir Putin, por apoiarem o "animal Assad".

"O objetivo destas falsas conjeturas, totalmente infundadas, é proteger os terroristas e a oposição radical que rejeita um acordo político e, ao mesmo tempo, tentar justificar possíveis ataques militares a partir do exterior", afirmou o ministério dos Negócios Estrangeiros russo em comunicado.

Além das vítimas mortais reportadas, a ONG estima que centenas de pessoas estarão a sofrer efeitos do alegado ataque químico. Na ocasião, os EUA ameaçaram uma ação militar no país, mas recuaram.

"A proteção do regime de Assad por parte da Rússia e a sua incapacidade para deter o uso de armas químicas na Síria questiona o seu compromisso de resolver a crise global e as maiores prioridades de não proliferação", afirmou a porta-voz.

Related news