Amigos de Temer, Yunes e coronel Lima viram réus

Amigos de Temer, Yunes e coronel Lima viram réus

Amigos de Temer, Yunes e coronel Lima viram réus

O juiz Marcus Vinícius Reis Bastos, da 12ª Vara Federal em Brasília, aceitou denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) contra José Yunes e o coronel aposentado da Polícia Militar de São Paulo João Baptista Lima Filho.

Inicialmente, os parlamentares foram denunciados pela PGR ao Supremo Tribunal Federal (STF) junto com o presidente Michel Temer.

Com a decisão desta segunda, alguns dos principais aliados de Temer passam a responder na Justiça por suspeita de integrarem uma organização criminosa que teria atuado no núcleo do PMDB da Câmara, liderado por Temer.

PRF apreende drogas e munições dentro de lataria e estepe de carro
Diante dos fatos, o veículo e o condutor foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil de Água Clara. O utilitário foi clonado, estava embarcado em um caminhão cegonha e seria entregue em Campo Grande/MS.

Real viaja completo para enfrentar a Juventus; 4 jogadores disputam 1 vaga
Jogando fora de casa, o time alemão conseguiu a vitória de virada por 2×1 graças a dois gols com contribuição do adversário. Para se classificar às semifinais da Champions, o Real pode perder até por dois gols de diferença, no Santiago Bernabéu .

Trump diz que OMC é injusta, mas admite que taxas causarão prejuízos
Ele também disse que nenhuma negociação é provável nas atuais circunstâncias. A OMC é injusta para os EUA", escreveu Trump no Twitter.

As delações premiadas dos executivos da J&F, tiveram grande peso no aditamento da PGR, uma vez que várias informações detalhadas sobre possíveis crimes de corrupção foram oferecidas.

No dia 20 de março, os procuradores da força-tarefa Greenfield ratificaram a denúncia oferecida por Janot e adicionaram outras cinco pessoas, entre elas Yunes, Lima Filho e operadores que seriam ligados a Cunha. A decisão foi tomada dias antes de Yunes e Lima serem presos na Operação Skala, no âmbito do inquérito que investiga se o presidente Michel Temer editou um decreto para favorecer empresas do setor portuário.

Os dois amigos de Temer chegaram a ser presos na semana retrasada durante a operação Skala, um desdobramento do inquérito que apura supostas irregularidades em mudanças de regras portuárias. Uma delas seria a admissão feita pelo advogado de que recebeu um pacote de dinheiro da Odebrecht a pedido do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha.

Related news