Ex-presidente peruano tem seu passaporte confiscado

Ex-presidente peruano tem seu passaporte confiscado

Ex-presidente peruano tem seu passaporte confiscado

A Justiça peruana avaliará neste sábado (24) um pedido da Procuradoria de proibir a saída do ex-presidente Pedro Pablo Kuczynski do país enquanto é investigado por suposta lavagem de dinheiro. A informação é da EFE.

O advogado de Kuczynski, César Nakazaki, disse na audiência que o ex-presidente aceitaria o pedido do promotor Hamilton Castro enquanto durarem as investigações preliminares do Ministério Público sobre o caso. Também afirmou que tem como meta recuperar a credibilidade e estabilidade do país. "Manterei o que está funcionando, modificarei o que vai melhorar e resolver o que não está sendo feito até agora", disse. A posse ocorreu pouco depois de formalizarem a renúncia de Pedro Pablo Kuczynski, envolvido em denúncias de propinas à Odebrecht.

"A classe política e os que controlamos cargos temos obrigação de dar resposta às necessidades, reivindicações e aspirações dos peruanos e não nos enredar em brigas que terminam causando um enorme prejuízo ao Peru", acrescentou.

Sintra vai desligar luzes em defesa da natureza na 'Hora do Planeta'
O "apagão" inicia-se com o desligar do gigante interruptor simbólico da WWF, e contará com a presença de representantes da ANP Em Portugal, mais de 140 municípios aderiram, entre os quais o Seixal e o Barreiro.

Netflix: Segunda temporada de 3% ganha data de estréia
A jovem começa a desenterrar segredos que ligam sua mãe ao desaparecimento de uma jovem em uma pequena cidade galesa. Aborda as investigações de corrupção envolvendo estatais e empreiteiras brasileiras.

Nova série 'Nightflyers' leva George RR Martin à Netflix
Jeff Buhler , produtor executivo da série que também foi responsável pelos roteiros assume, então, como showrunner . Terry Matalas , showrunner de 12 Monkeys , também deve atuar como consultor da produção.

Pediu que seu governo que começa hoje marque um "ponto final" nessa época e que inicie uma "refundação institucional do país onde a democracia e o respeito pelo país sejam bandeiras".

Pressionado pelo Congresso, Kuczynski renunciou diante das evidências, em vídeo e áudio, das tentativas de aliados políticos - entre eles um ministro e Kenji Fujimori, filho mais novo do ex-presidente Alberto Fujimori - de comprarem o voto de um congressista opositor para impedir seu impeachment pela acusação de vínculos escusos com a construtora brasileira Odebrecht.

Related news