Doria vence prévias do PSDB e disputará governo de São Paulo

Doria vence prévias do PSDB e disputará governo de São Paulo

Doria vence prévias do PSDB e disputará governo de São Paulo

São Paulo, 17 - Enquanto três pré-candidatos do PSDB ao governo de São Paulo participam na região central do último debate antes das prévias para escolher o candidato, o prefeito da capital paulista, João Doria, que também está na disputa, vai para a rua em ritmo eleitoral. Outros 31% disseram considerar a gestão de João Doria na prefeitura apenas regular.

O prefeito afirmou que, se for escolhido candidato ao governo paulista, irá também se dedicar a eleger Alckmin presidente. "Temos quatro ótimos nomes, preparados".

Sobe para 27 o número de casos confirmados de sarampo em Portugal
A DGS reforça o alerta para a vacinação contra o sarampo, mas considera que "não se aplica a obrigatoriedade" da vacina.

Battaglia na equipa da semana da Liga Europa
A primeira mão realiza-se a 5 de abril, na capital espanhola, e a segunda a 12 de abril, no Estádio José Alvalade, em Lisboa. Antes, disputaram a fase de grupos da Liga dos Campeões, onde bateram por duas vezes o Benfica, por 2-1 e 2-0.

Chanceler da Coreia do Sul irá aos EUA
O enviado de Seul reuniu-se ainda ontem com o Presidente chinês, Xi Jinping. Em quase todos os lugares, aparentemente, exceto na Coreia do Norte .

Alckmin, que chegou cerca de 40 minutos depois de Doria ao conjunto habitacional das novas moradias, não declarou em quem votou nas prévias - além do prefeito, disputam a indicação do partido o ex-senador José Aníbal, o secretário estadual de Desenvolvimento Humano Floriano Pesaro e o cientista político Luís Felipe d'Ávila.

Nos discursos de autoridades, porém, Doria e Alckmin foram apresentados como alternativas que apresentariam uma agenda focada em emprego e habitação, uma vez eleitos, respectivamente, governador e presidente. "Juntos, quero deixar claro mais uma vez, juntos, na cidade de São Paulo, no estado de São Paulo, nós todos, não apenas tucanos, os brasileiros de São Paulo, os 43 milhões de brasileiros de São Paulo vão votar Geraldo Alckmin para Presidência da República". Outro tucano, Bruno Covas, 37, ex-deputado e e ex-secretário de Meio Ambiente de Alckmin, assumirá a prefeitura paulistana. Tesoureiro do PSDB e um dos aliados mais próximos do governador, o deputado federal Silvio Torres afirmou que Doria será imprescindível no projeto nacional de Alckmin. "Eu não tenho nenhuma dúvida que o senhor será o homem que fará a diferença no Brasil a partir do ano que vem". Sobre Doria, apenas disse que é trabalhador: "Acorda cedo e dorme tarde".

Related news