PRF intensifica fiscalização nas rodovias no feriado de Carnaval

PRF intensifica fiscalização nas rodovias no feriado de Carnaval

PRF intensifica fiscalização nas rodovias no feriado de Carnaval

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) inicia também nesta sexta-feira (9) o a Operação Carnaval 2018, com o objetivo de proporcionar mais segurança aos usuários das rodovias federais em Mato Grosso, coibindo a prática de infrações graves e reduzir os acidentes neste período. Serão usados radares portáteis, etilômetros (bafômetros), viaturas operacionais, motocicletas e helicópteros. Segundo o chefe da Comunicação Social da PRF no Ceará, Inspetor Flávio Maia, também será feito o trabalho de educação no trânsito. "Porém, a Polícia não é onipresente, o cidadão precisa se conscientizar", afirma. Foram 678 batidas (41,8%) por falta de atenção do motorista e 202 (12,4%) por velocidade alta. Para a PRF-CE, as regiões que devem ser mais movimentadas são Aracati, Camocim, Chorozinho e Tianguá.

Segundo o inspetor Maia, o fluxo de veículos nas BRs deve ter um aumento de 30% a 40%, principalmente nas BRs 116 e 222, que vão para o Sul e o Norte do Ceará, respectivamente. A PRF alerta para alguns trechos mais perigosos (ver infográfico).

Dicas para uma viagem segura
Dicas para uma viagem segura

A fim de promover a fluidez do trânsito em grandes feriados, quando há maior movimentação nas estradas, a PRF vai restringir, em determinados dias e horários, o trânsito de veículos de cargas.

Pensando nisso, além de atuar por meio do patrulhamento ostensivo, também serão feitas ações educativas nas rodovias a fim de sensibilizar os motoristas e passageiros para o trânsito seguro durante as festividades. Além disso, o condutor será obrigado a permanecer com o veículo estacionado até o fim da restrição. A Operação Carnaval encerra às 23h59 da quarta-feira (14), "Quarta-feira de Cinzas".

Lucas não sabe mais se indica Gleici ao paredão

EUA: Congresso divulga documento que expõe suposto abuso do FBI
Trump enviou o documento nesta sexta de volta ao Comitê, que então o tornou público. Tal feito, acrescentaram, seria considerado uma "tentativa de obstruir a Justiça".

"Brasil está inviabilizado se não houver reforma da Previdência", afirma ministro
Um dos imprescindíveis aliados de Temer, o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou que, se a reforma não for votada neste mês, o governo não tem a intenção de insistir indefinidamente.

Related news