Michel Temer anunciará criação do Ministério de Segurança Pública

Michel Temer anunciará criação do Ministério de Segurança Pública

Michel Temer anunciará criação do Ministério de Segurança Pública

Na entrevista, Michel Temer disse que se a intervenção federal na segurança pública no Rio de Janeiro não der certo, o governo não deu certo.

"Não sei se vai haver confronto entre militar, isso o momento lá é que vai dizer".

Segundo assessores do presidente, o objetivo é "revisitar o conceito de segurança pública" nestes tempos em que a tecnologia foi incorporada à vida dos cidadãos.

Segundo ele, Pezão não será retirado do cargo mesmo que a intervenção federal seja um fracasso.

"Nós esperamos que não aconteça um confronto direto de militares com criminosos, pois a ideia é as Forças Armadas darem apoio às polícias locais".

A criação do ministério se dá ao mesmo tempo que a intervenção federal decretara por Temer na área de segurança pública do Estado do Rio de Janeiro na semana passada.

O presidente disse que, se necessário, pessoas serão afastadas de suas funções.

Preso nos EUA traficante de armas do Rio
Em entrevista à TV Globo no ano passado, Barbieri negou as acusações e disse que sequer gostar de armas. Eram fuzis AK-47, AR-10 e G3 que só poderiam ser usados por tropas de elite.

"Médicos só acreditam quando concurso for publicado" — OM
O vice-presidente da Comissão Parlamentar da Saúde, Moisés Ferreira, garantiu aos promotores da carta aberta que o atraso nos concursos para a colocação destes médicos está a ser acompanhado por este grupo.

Gusttavo Lima gera polêmica com post usando fuzil e apoiando Bolsonaro
Na noite desta quinta-feira (22), o cantor Gusttavo Lima utilizou seu perfil no Instagram para mostrar sua posição política. Gusttavo Lima diz, ainda, ser a favor da revogação do Estatuto do Desarmamento .

Temer reiterou que intervenção nem sempre envolve a presença do militar e que ela é um instrumento constitucional que importa na nomeação de um administrador. "Em política, as circunstâncias é que ditam a conduta". E as atuais mostram que não sou candidato. Segundo apurou a reportagem, o novo ministro, que vai chefiar a Polícia Federal, deve ser anunciado nesta semana, mas o presidente ainda tem dúvidas sobre o perfil ideal do novo titular da área. "Eu não tenho nenhuma preocupação com essas denúncias pífias", disse.

Nos bastidores, contudo, o presidente avalia a possibilidade de disputar a reeleição.

A meta do chamado "Plano Temer", estruturado pela equipe de marketing do emedebista, é elevar os índices de aprovação para 15% e reduzir os percentuais de rejeição para 60%.

Temer disse que a criação da pasta "pode implicar" em mais gastos, porém a medida "é importante".

"O Ministério da Segurança cuidará de constituir uma guarda nacional, que é discussão antiga", afirmou.

As conversas sobre uma possível candidatura de Temer ganharam ainda mais fôlego após a decretação da intervenção, que enterrou a impopular discussão sobre a reforma da Previdência e colocou o combate à violência no topo da agenda do governo.

Related news