Mercados europeus acompanham queda de Wall Street

Mercados europeus acompanham queda de Wall Street

Mercados europeus acompanham queda de Wall Street

Na China, o Xangai Composto recuou 3,35%, a 3.370,65 pontos, enquanto o menos abrangente Shenzhen Composto teve baixa de 4,44%, a 1.726,09 pontos, atingindo o menor patamar desde março de 2016. Na mínima da sessão, nos primeiros negócios, o índice caiu 1,3%, abaixo de 81 mil pontos, segundo a Reuters.

Logo no arranque, registou-se uma queda de 2% no índice Dow Jones, mas pouco depois as acções começaram a recuperar, chegando em alguns momentos a negociar a níveis ligeiramente mais altos do que no dia anterior. Às 13h41 (horário de Brasília), o Dow Jones operava em queda de 0,43%.

No Brasil, o noticiário corporativo ajudou o Ibovespa a se desacolar das bolsas globais e se manter no azul.

As ações do Itaú Unibanco estavam entre os destaques de alta, com valorização de 2,52%, em reação a projeções favoráveis do maior banco privado do país para 2018 e anúncio de que pagará R$ 17,6 bilhões em dividendos e juros sobre capital próprio (JCP) relativos a 2017. Já a Vale avançava acima de 5%.

Lucas não sabe mais se indica Gleici ao paredão

Tim Cook informa: Apple Pay chegará ao Brasil em breve
E se a Apple pretende descontinuar o seu modelo X no final do ano, não se pode dar ao luxo de ficar com muitos terminais em stock. Importa referir que as receitas das vendas do iPhone cresceram 13% no acumulado anual, mesmo com a quebra nas vendas.

Governo entra na reta final pela aprovação da reforma da Previdência
Na sua opinião, o cuidado em falar sobre o apoio dos congressistas, é natural, porque o governo ainda não alcançou os 308 votos. Ele reclamou do "tensionamento" que a proposta causa e disse que o adiamento pode distensionar a base aliada.

- PETROBRAS PN e PETROBRAS ON reverteram as perdas e subiam 2,89 e 3,65 por cento, respectivamente, conforme os preços do petróleo no mercado internacional também mostravam melhora.

Segundo o economista-chefe da gestora Infinity Asset, Jason Vieira, o estresse diminuiu na bolsa brasileira nesta terça-feira em linha com os juros futuros nos Estados Unidos, que iniciaram o dia "mais comedidos".

De acordo com especialistas da Mirabaud Securities Genève, "a sessão de hoje será muito importante, talvez a mais importante desde o início do ano, pois testará os nervos dos investidores e confirmará, ou não, se entramos " em uma fase prolongada de recuo do mercado. "Janeiro foi muito forte, tivemos dois recordes quebrados no Dow Jones e aqui (na B3) não foi muito diferente". O dia, porém, poderá ser de flutuação nos mercados tendo em vista que não há previsão de anúncios de indicadores macroeconômicos no exterior.

Ontem, as ações brasileiras ainda sentiam os efeitos do fechamento bastante negativo nos pregões dos Estados Unidos, quando o S&P 500 despencou 4,1%. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) subiu 13 por cento.

Related news