Bolsas de NY afundam, e Dow Jones tem maior queda da história

Bolsas de NY afundam, e Dow Jones tem maior queda da história

Bolsas de NY afundam, e Dow Jones tem maior queda da história

O índice Dow Jones, a principal referência dos mercados financeiros mundiais, fechou nesta segunda-feira com a maior queda em pontos de sua história: 1.175 pontos, o que levou embora 4,6% de seu valor.

Em Taiwan, o principal índice de sua bolsa, o TAIEX, perdeu 542,25 pontos na sessão, equivalente a 4,95%, para situar-se em 10.404,00 pontos, e em apenas dois dias acumulou perdas de 7%. Ao longo do pregão, o Dow Jones chegou a mergulhar mais de 6%. O item que mais chamou a atenção dos agentes foi o salário médio por hora, que subiu 0,34% na passagem de dezembro para janeiro, acima das previsões dos analistas (+0,20%).

Uma das razões para o tombo histórico em Wall Street na segunda-feira tem a ver, ironicamente, com duas boas notícias para a economia americana: crescimento dos salários e convergência da inflação para a meta do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA).

LEIA MAIS: Com receio do aumento de juros nos EUA, Bolsa afunda 2,6%. Este tipo de correções selvagens "não são uma grande preocupação" para os bancos centrais, disse.

PIB, inflação e Selic vão aumentar em 2019, diz COPOM
Ele considerou em sua decisão que o cenário externo é favorável, o PIB mundial está crescendo bem, e o apetite por risco é alto. Terminou às 11h42 a reunião de Análise de Mercado do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central .

Pantera Negra - Revelado o tempo de duração do filme!
Letra cruza a história do rapper com a do Pantera Negra, herói da Marvel, também protagonista de filme que estreia no Brasil no dia 15 de fevereiro .

Lucas não sabe mais se indica Gleici ao paredão

Desde outubro, em meio a sinalizações de que a reforma no sistema tributário dos EUA seria aprovada, os mercados acionários apresentaram fortes ganhos, fazendo com que os três principais índices renovassem sucessivos recordes de fechamento. Neste ano, o Dow Jones bateu 11 recordes, enquanto o S&P 500 marcou 14 e o índice da Nasdaq, 13. A magnitude dessa reação fez com que, nesta terça-feira, os investidores reajustassem suas apostas. A oposição pede que jovens imigrantes levados aos EUA ainda crianças ilegalmente sejam protegidos da deportação, enquanto a situação pede a construção de um muro na fronteira com o México - o que não é bem visto pelos democratas. Sem um acordo na imigração, os democratas prometem obstruir a votação de mais uma medida paliativa que impediria uma nova paralisação do governo. As Bolsas de Japão, China, Austrália fecharam o dia com fortes quedas. O comentário vem após o Índice de Volatilidade da CBOE, conhecido como VIX, saltar 115,60%, aos 37,32 pontos.

A bolsa paulista abriu sob a influência do quadro externo adverso, mas a pressão de queda foi atenuada após a abertura das bolsas norte-americanas e as ações brasileiras retomaram o viés de alta.

As bolsas em Nova York mergulharam um dia depois de comentários de Janet Yellen sobre as ações nos EUA. Lembra especialmente a crise financeira.

Entre os segmentos que registraram as perdas mais fortes, destacam-se o financeiro, com o subíndice do S&P 500 em baixa de 4,99%.

Related news