Potências apelam por acordo com o Irã

Potências apelam por acordo com o Irã

Potências apelam por acordo com o Irã

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta sexta-feira que adiará sanções nucleares contra o Irã pela última vez para dar a Washington e seus aliados europeus a chance de consertar as "falhas terríveis" do acordo nuclear de 2015.

A decisão deveria ser anunciada em um comunicado emitido pela Casa Branca um dia depois de Trump se envolver em longas discussões com o secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, o conselheiro de segurança nacional, H. R. McMaster, e outras autoridades sobre o acordo.

Trump havia tentado privadamente ter que renunciar novamente a sanções em um país que ele vê como uma ameaça crescente no Oriente Médio.

O Presidente Francês, Emmanuel Macron, telefonou hoje ao seu homólogo norte-americano, Donald Trump, a salientar a "importância do respeito de todos os signatários" pelo acordo nuclear com o Irão, anunciou hoje o Eliseu. Uma decisão de retirar o alívio colocaria efetivamente um fim ao acordo que limita o programa nuclear iraniano.

Brasailero Coutinho llegó lesionado al Barcelona
"Alonso, que es hincha del Alianza Lima , está en España para intentar ser jugador profesional", señaló Globoesporte . Posiblemente haga su primera aparición en el partido liguero contra el Alavés, el próximo 28 de enero .

Governo do Equador busca saída para situação "insustentável" de Julian Assange
O site de Julian Assange tornou público documentos confidenciais de operações militares norte-americanas no Iraque e no Afeganistão, em 2010, além de correspondências diplomáticas.

Steve Bannon deixa Breitbart News após polémica com Trump
De acordo com o The New York Times , Bannon terá sido forçado a demitir-se por pressão de Rebekah Mercer, principal financiadora do website.

A Casa Branca, porém, deu 120 dias para que o pacto seja revisto.

O acordo nuclear com o Irão foi celebrado em 2015.

A posição foi reiterada numa reunião com o chefe da diplomacia do Irão, Mohammad Javad Zarif, quinta-feira, em Bruxelas, na qual participaram a Alta Representante da União Europeia para a Política Externa, Federica Mogherini, e os ministros dos Negócios Estrangeiros de França, Alemanha e Reino Unido.

O Irã diz que seu programa nuclear é somente para propósitos pacíficos. A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) confirmou em seus nove relatórios que o Irã tem honrado seus compromissos nos termos do acordo. "Não há dúvidas de que o Irão está a cumprir a sua parte", considerou Le Drian, acrescentando esperar que "os nossos aliados americanos respeitem também o acordo".

Related news