Governo do Equador busca saída para situação "insustentável" de Julian Assange

Governo do Equador busca saída para situação

Governo do Equador busca saída para situação "insustentável" de Julian Assange

O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, foi "naturalizado" como cidadão do Equador a 12 de dezembro, a seu pedido, anunciou esta quinta-feira a ministra dos Negócios Estrangeiros do Equador, acrescentando que as autoridades procuraram uma solução "digna" para a situação de Assange no Reino Unido.

O temor de Assange, que revelou milhares de documentos secretos dos Estados Unidos, é que a acusação seja uma "desculpa" para extraditá-lo para os EUA, onde responderia por vazar os dados sigilosos.

A ministra dos Negócios Estrangeiros do Equador, Maria Fernanda Espinosa, confirmou o pedido de cidadania de Assange numa conferência de imprensa em Quito, acrescentado que há receio de ameaças à vida do fundador da WikiLeaks vindas de outros estados.

Neve leva aviso amarelo para Viseu
Nas Penhas da Saúde espera-se neve pelo menos até sexta-feira, com temperaturas mínimas que podem atingir os seis graus negativos. Por causa da agitação marítima, o IPMA emitiu ainda avisa amarelo para o grupo central dos Açores (S.

Inspetor do Trabalho demitido vai recorrer
No Verão de 2016, uma inspetora da ACT fez um pedido de mobilidade interna para ficar mais perto de casa. O problema é que o processo trazia detalhes do estado de saúde e da vida familiar da inspetora.

Explosão mata homem perto de Estocolmo, e polícia nega terrorismo
O alerta foi recebido cerca das 11h07 horas locais (10 horas em Lisboa). No incidente, uma mulher de 45 anos se feriu nas pernas e no rosto.

- O governo do Equador recentemente solicitou status diplomático para o sr. A ideia, agora, é buscar a ajuda de um terceiro país, que possa agir tanto como mediador nas questões relacionadas à prisão de Assange quanto em uma possível passagem segura para uma nova nação, onde ele poderia permanecer exilado. Segundo o representante, o país sul-americano havia feito a proposta para resolver o caso do australiano, que desde 2012 mora na Embaixada do país. "O Reino Unido não acedeu a esse pedido, nem estamos em conversações com o Equador relativamente a esse assunto", referiu um porta-voz do Ministério.

O site de Julian Assange tornou público documentos confidenciais de operações militares norte-americanas no Iraque e no Afeganistão, em 2010, além de correspondências diplomáticas.

Related news