Metade dos brasileiros só tem ensino fundamental, diz IBGE

Metade dos brasileiros só tem ensino fundamental, diz IBGE

Metade dos brasileiros só tem ensino fundamental, diz IBGE

O índice de analfabetismo é maior entre as pessoas mais velhas.

A pesquisa mostra padrões conhecidos sobre o perfil do analfabetismo no país.

Na região Nordeste, a taxa de analfabetismo chega a 14,8%, o dobro da média nacional.

No entanto, a Região Nordeste apresenta a maior taxa de analfabetismo (14,8%), quatro vezes maior do que as taxas estimadas para as Regiões Sudeste (3,8%) e Sul (3,6%).

O Brasil ainda tem 11,8 milhões de analfabetos. Isso equivale a 6 milhões de pessoas. Esse número é mais que o dobro do observado entre os brancos (4,2%), em todas as regiões do país. Dos pretos ou pardos nessa faixa etária, 9,9% são analfabetos.

Apenas 23,8% das pessoas de 18 a 24 anos estavam no ensino superior em 2016. O levantamento foi feito ao longo de 2016 por meio da PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua).

Segundo o IBGE, não é possível comparar o percentual da Pnad Contínua com dados divulgados pela Pnad do ano passado, já que a metodologia das pesquisas são diferentes, o que pode gerar distorções.

Uber não é uma mera plataforma digital, decide Tribunal da UE
A decisão pode significar que ela vai receber uma regulamentação igual a de serviços de táxi nos países parte da UE. A empresa visada pela decisão é a Uber Systems Spain SL: nos países em que opera, a Uber tem várias subsidiárias.

Estreia de 'Star wars' leva 1,1 milhão de pessoas aos cinemas
Ainda no Multiplayer agora é possível jogar com Finn e a Capitã Phasma mesmo sem compra-los ou usar créditos especiais para isso. No modo Multiplayer o game ganhou a adição do planeta Crait, um dos mais importantes do último filme da franquia.

Negociações avançam, mas 27 pedem "mais clareza" — Brexit
Os líderes da União Europeia (UE) deram o sinal verde para o prosseguimento das negociações da saída do Reino Unido do bloco comum, o Brexit .

A meta 2 prevê a universalização, até 2024, do ensino fundamental de nove anos para as pessoas de 6 a 14 anos.

O percentual registrado pela população de 15 a 17 anos indica que, mais uma vez, uma das metas do Plano Nacional de Educação (PNE) deixou de ser cumprida. Além disso, entre eles, 24,1% disseram não ter interesse, e 8,2% já tinham concluído o nível de estudo que desejavam. É possível, por exemplo, aprender a ler e escrever em casa. Na Região Norte, o analfabetismo foi de 8,5% e, no Centro-Oeste, 5,7%. Norte e Nordeste tinham as menores proporções, de 11,1% e 9,9%, respectivamente. Para ela, as políticas públicas para diminuir o atraso escolar devem começar ainda no ensino fundamental. Como outros indicadores sociais, este mostra diferente padrão em função de sexo e cor ou raça. Em relação aos homens, 50,5% citaram situações relacionadas ao trabalho como motivação. Na faixa etária de 18 ou mais, o analfabetismo atinge 7,7% (4,4% brancos e 10,6% pretos ou pardos).

Das metas traçadas pelo PNE, a universalização do atendimento escolar para a população de 15 a 17 anos até 2016 foi descumprida pela União, Estados e municípios. A taxa de escolarização entre as crianças de 0 a 3 anos foi de 30,4%, o equivalente a 3,1 milhões de estudantes.

"O acesso deveria estar universalizado, mas era de 87,2%". Para as mulheres, essa taxa chegou a 27,8%, enquanto para os homens foi 20%.

Entre os estudantes, 73,5% frequentavam escola pública, enquanto 26,5%, escola privada.

O oposto acontece no nível superior completo: 22,2% das pessoas brancas são formadas na faculdade, enquanto apenas 8,8% da população preta ou parda possui formação universitária.

Related news