Espanha retira ordem de prisão contra líderes catalães na Europa

Espanha retira ordem de prisão contra líderes catalães na Europa

Espanha retira ordem de prisão contra líderes catalães na Europa

O ex-presidente do executivo regional, Carles Puigdemont, número um da lista 'Juntos pela Catalunha' vai fazer campanha a partir de Bruxelas, onde está refugiado com outros quatro ex-membros do seu gabinete que também são candidatos.

A suspensão será comunicada às autoridades belgas.

O objectivo será evitar que a justiça belga decida sobre um caso que o juiz Pablo Llarena considera ser de natureza plurisubjectiva e dotado unidade jurídica inseparável.

O pedido de retirada dos mandados de detenção surge para 'facilitar' o processo, uma vez que Carles Puigdemont, Antonio Comín, Lluís Puig, Meritxell Serret e Clara Ponsatí se encontram 'refugiados' na Bélgica.

Esta decisão é anunciada depois que um juiz do Tribunal Supremo espanhol decidiu hoje retirar essas Ordens Europeias de Detenção e Entrega (OEDE) ditadas contra os cinco políticos independentistas catalães que fugiram para Bruxelas no final de outubro.

PGR denuncia Geddel, irmão e mãe por lavagem e associação criminosa
Agora, cabe ao ministro Edson Fachin , relator do caso no STF, decidir se aceita a denúncia e se os seis se tornarão réus. Os advogados de Job Ribeiro e Gustavo Ferraz também não se manifestaram.

Novo Mega Man 11 é anunciado pela Capcom, confira o trailer
O game vai contar com um visual moderno, com seus personagens em 3D, mas mantendo os cenários em 2D , como nos games originais. O novo jogo também é uma comemoração aos 30 anos de Mega Man , personagem criado pelo game designer japonês Keiji Inafune.

STJD concede efeito suspensivo apenas para Felipe Vizeu
O Superior Tribunal de Justiça Desportiva aceitou parcialmente o pedido de efeito suspensivo realizado pelo Flamengo . Já Vizeu sofreu uma sentença de quatro jogos por ato desleal e conduta contrária à disciplina.

A ordem de detenção tinha sido emitida a 3 de Novembro.

A campanha para as eleições regionais na região autônoma começou hoje à meia-noite, com alguns dos candidatos presos e outros fora do país. Cada um dos ex-ministros teve de pagar uma caução de 100.000 euros.

Caso a decisão do juiz belga seja favorável à justiça espanhola, o ex-presidente da Generalitat ainda poderá recorrer.

Na mesma decisão, o Tribunal Supremo espanhol determinou a continuação na prisão, como medida cautelar, de quatro outro separatistas catalães: o ex-vice-presidente, Oriol Junqueras, o ex-ministro regional Joaquin Forn e os dois dirigentes de organizações separatistas, Jordi Sánchez (Assembleia Nacional Catalã) e Jordi Cuixart (Òmnium Cultural).

No recurso contra a prisão preventiva, apresentado no início da semana, os detidos afirmavam que aceitavam as consequências do artigo 155º. da Constituição, concordando que a declaração unilateral de independência (aprovada em 27 de outubro último) teve apenas um valor político.

Related news