Cristiano Ronaldo deveria estar preso por crime fiscal, entende o fisco espanhol

Cristiano Ronaldo deveria estar preso por crime fiscal, entende o fisco espanhol

Cristiano Ronaldo deveria estar preso por crime fiscal, entende o fisco espanhol

A responsável da unidade central de coordenação do Tesouro espanhol, especialista em crime fiscal, declarou no Tribunal de Primeira Instância de Pozuelo que a fraude de quase 15 milhões de euros é "importantíssima" e destacou que há contribuintes com crimes menos graves que se encontram presos.

"Estou PRESO a estes bebés lindos ahaha", disse o jogador português, numa aparente resposta ao facto de, esta terça-feira, terem sido publicadas declarações de uma responsável do fisco espanhol, em que a mesma garante que Ronaldo já devia estar preso por alegada fuga ao fisco.

Uma reportagem do jornal "El Mundo" aponta que o atacante do Real Madrig Cristiano Ronaldo deve voltar a lidar com problemas com a Receita fiscal da Espanha.

Corea del Norte condena nuevas sanciones de ONU como "acto de guerra"
Su visita fue el primer intercambio en profundidad de puntos de vista entre funcionarios de la ONU y de Corea del Norte en casi ocho años.

Quem sai ganhando com a transferência de Fred?
Alvo de outros clubes mesmo antes de rescindir o contrato, o Atlético-MG condicionou a ida para o rival ao pagamento de uma multa. A reportagem procurou a diretoria de comunicação do Cruzeiro para buscar uma posição, além do empresário de Fred , Francis Mello.

Diferença de altura entre Pabllo Vittar e Simone e Simaria agita web
Ela ficou conhecida pelas músicas "Sua Cara", com Anitta e Major Lazer, "K.O." e " Corpo Sensual ". Até Pabllo Vittar entrou na brincadeira, afirmando que é mesmo um avatar, em publicação no Twitter.

"Sinceramente, temos pessoas na prisão por não terem pago 125 mil euros", cita a imprensa espanhola.

O internacional português do Real Madrid, que já está a ser julgado, é acusado de ter, de forma "consciente", criado empresas na Irlanda e nas Ilhas Virgens britânicas, para defraudar o fisco espanhol em 14.768.897 euros, cometendo quatro delitos contra os cofres do Estado espanhol, entre 2011 e 2014.

Caridad Gómez Mouelo defende que Cristiano Ronaldo contratou "testas-de-ferro" e recorreu a "paraísos fiscais", e que a sua conduta foi pautada por "opacidade".

Related news