Visita de Trump à Ásia pode aumentar tensão com a Coreia

Visita de Trump à Ásia pode aumentar tensão com a Coreia

Visita de Trump à Ásia pode aumentar tensão com a Coreia

Após a escala, Trump dá início à viagem de 11 dias à Ásia, que incluirá visitas ao Japão, Coreia do Sul, China, Vietnã e Filipinas.

No Japão, a agenda oficial do presidente começará no próximo domingo com reuniões e um jogo de golfe com o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe.

Trump chocou alguns aliados com sua promessa de "destruir totalmente" a Coreia do Norte se o país ameaçar os Estados Unidos e ao descrever o líder norte-coreano, Kim Jong Un, como um "homem foguete" em uma missão suicida.

Embora Trump não tenha mencionado a Coreia do Norte durante o discurso, o espectro do seu programa de armas deve permear toda a passagem pela Ásia.

Mulher corta pênis de marido com estilete
A mulher foi autuada em flagrante por lesão corporal e recolhida à carceragem da delegacia da cidade. Por ter perdido muito sangue, o paciente seguiu para a Unidade de Terapia Intensiva ( UTI ).

Presos suspeitos de matarem jovem que desapareceu após carona em SP
Segundo informações do portal 'G1', eles foram presos em três bairros da zona norte da cidade na madrugada desta sexta-feira (3). Um casal se ofereceu para dividir as despesas como carona , mas no lugar combinado, apenas Jonathan teria se apresentado.

Novembro Azul incentiva cuidados à saúde do homem
Em sua experiência clínica, o médico admite que atende cada vez mais pacientes com câncer de próstata . Veja no site da SPR mais informações sobre o Novembro Azul e dados sobre o câncer de próstata .

Campanha. Um ex-assessor de Trump durante a campanha eleitoral à Casa Branca, Carter Page, admitiu que se reuniu com funcionários do governo russo em Moscou em julho de 2016, ao contrário que havia declarado até agora sobre as viagens.

Analistas têm advertido que a presença do presidente dos Estados Unidos na Ásia pode desencadear uma ação provocadora por parte da Coreia do Norte, como a realização de um teste de míssil.

Trump, que durante seus encontros com Abe deve reafirmar a posição comum perante o sigiloso país, também disse que prevê tomar "muito em breve" uma decisão sobre a inclusão da Coreia do Norte entre os países considerados "patrocinadores do terrorismo". "Queremos a ajuda de Putin na Coreia do Norte e nos encontraremos com muitos líderes diferentes".

O presidente norte-americano ainda disse a repórteres a bordo do Força Aérea 1 que a Coreia do Norte figuraria proeminente nas discussões, e ainda destacou questões comerciais, que segundo ele, foram "mal administradas" na região por anos. (.) A nossa relação é extraordinária.

Related news