Maia diz que governo precisa urgentemente reorganizar a base

Maia diz que governo precisa urgentemente reorganizar a base

Maia diz que governo precisa urgentemente reorganizar a base

Temer reconheceu que a principal reforma do País pode não ser votada em seu governo e, resignado, afirmou que um eventual fracasso não significa que seu governo "não deu certo".

"Ela, a reforma da Previdência, não é minha, não é pessoal, e a essa altura é do governo, mas compartilhada. Na verdade, se em um dado momento a sociedade não quer a reforma da Previdência, a mídia não quer a reforma da Previdência e a combate e, naturalmente, o parlamento que ecoa as vozes da sociedade também não quiser aprová-la, paciência".

Sem citar nomes, o presidente destacou que seu governo conseguiu derrotar, com a ajuda do Congresso, "aqueles que pretendiam colocar o Brasil em uma crise política" e "derrubar o presidente da República".

O presidente Michel Temer admitiu nesta segunda-feira (6) que a reforma previdenciária pode não ser votada, mas afirmou que isso não inviabilizará o governo federal. Sustentou que, mesmo faltando apenas quatro semanas para o fim do ano legislativo, é possível concluir a votação até dezembro.

Venezuela iniciará con pago de bono PDVSA 2017
En el caso de la reestructuración involucra previamente un default , es decir, el deudor deja de pagar sus compromisos y luego se negocia.

Com novidades, Elano confirma time do Santos para enfrentar o Atlético-MG
Participando do jogo pelos dois lados do campo, o jogador deu duas assistências e foi decisivo para o placar final. No mesmo horário , no Serra Dourada, o lanterna e virtual rebaixado Atlético-GO recebe o São Paulo.

Corea del Norte niega que haya muertes por prueba nuclear
El viaje de 12 días por cinco países, el itinerario más largo del Lejano Oriente para un presidente en una generación, ocurre en un momento precario para Trump en su propio país.

Após a reunião com líderes da base, Rodrigo Maia afirmou que não há votos necessários para a aprovação da Previdência e que o governo precisa "repactuar" a base e "entender o desgaste" dos deputados que votaram contra a denúncia."Tem que aprovar a reforma, mas eu acho que tem que ter voto [para isso]".

EixoNo Planalto, auxiliares de Temer reconhecem que a idade mínima é o eixo central e mínimo para que a reforma tenha algum efeito e mantenha o discurso de vitória do governo. O próprio peemedebista anunciou a reunião -que não estava prevista na agenda oficial da Presidência-, sem, no entanto, especificar qual o assunto a ser discutido. Segundo o ministro, a reforma é necessária e deverá ser feita.

No discurso, o presidente disse ainda que, caso o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot não tivesse o denunciado duas vezes, as mudanças já teriam sido aprovadas pela Câmara. Ele sabe que terá que ceder em alguns pontos, mas garante que vai conseguir aprovação do Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que altera o sistema previdenciário.

Related news