Indústria reduz 1,1% em setembro no Amazonas, aponta IBGE

Indústria reduz 1,1% em setembro no Amazonas, aponta IBGE

Indústria reduz 1,1% em setembro no Amazonas, aponta IBGE

Os dados, que são do IBGE, foram divulgados nesta quarta-feira (8).

Entre julho e setembro deste ano, a produção industrial teve crescimento em 11 dos 15 locais pesquisados, com destaque para Bahia, Mato Grosso e São Paulo. A expansão do terceiro trimestre do ano é a taxa positiva mais elevada desde o segundo trimestre de 2013, quando atingiu 5,1%.

Rio de Janeiro - O crescimento de 3,1% da produção industrial brasileira no terceiro trimestre do ano, frente ao mesmo trimestre de 2016, reflete avanço na indústria de 13 dos 15 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A taxa anualizada nacional - indicador acumulado nos últimos doze meses - assinalou o primeiro resultado positivo desde maio de 2014 ao avançar 0,4% em setembro de 2017, e prosseguiu com a trajetória ascendente iniciada em junho de 2016 (-9,7%).

Por outro lado, recuaram as produções de Rio Grande do Sul (-5%) e Pernambuco (-4,1%) - pressionados pelo comportamento negativo vindo dos setores de celulose, papel e produtos de papel (celulose) e produtos alimentícios.

Fátima Bernardes posta foto romântica
O trecho é de um clássico de Milton Nascimento, " Quem Sabe Isso Quer Dizer Amor ", de quem a ex-âncora do "JN" é muito fã. Na foto, fãs de Fátima fizeram vários comentários desejando felicidades ao casal .

Bajo presión en Irak y Siria, yihadistas pierden la última gran ciudad
Tras cumplir su misión, todas las aeronaves regresaron a sus aeródromos correspondientes. En un comunicado, Al Abadi, celebró "la liberación de Al Qaim en un tiempo récord ".

Garotada sai do banco, brilha e Grêmio vira jogo contra o Flamengo
Com a derrota, o Rubro-Negro pode ser ultrapassado pelo Vasco e sair da zona de classificação para a Libertadores. A virada deixou o Flamengo sem poder de reação e mesmo liderando o placar, o Grêmio continuou indo para cima.

A Bahia (-2,9%) apontou o recuo mais elevado no índice acumulado no ano.

Na média das 14 regiões, a produção industrial cresceu 0,2% de agosto para setembro. O maior avanço partiu do Rio de Janeiro, que registrou um aumento de 8,7%.

Na mesma base de comparação, Goiás fechou com expansão de 2,1%, Pará (2%), São Paulo (1,3%), Paraná e Santa Catarina (0,2%) e também tiveram índices positivos em setembro de 2017.

Na direção oposta, houve perdas acentuadas no Espírito Santo (-3,0%), Pernambuco (-2,5%) e Região Nordeste (-2,0%).

Já na passagem de agosto para setembro, a queda do setor no Rio Grande do Sul foi de 1,0%.

Related news