Notícia - Sindicato dos médicos apela à participação na greve da função pública

Notícia - Sindicato dos médicos apela à participação na greve da função pública

Notícia - Sindicato dos médicos apela à participação na greve da função pública

A greve dos médicos da região Sul e ilhas, que está a decorrer nesta quarta-feira, teve uma "adesão expressiva", anunciaram os sindicatos, referindo que o objectivo é "acordar o ministro da Saúde" para a necessidade de se chegar a um entendimento.

No Hospital de Santa Maria, em Lisboa, dos "25 blocos, só três estão a funcionar" e no São José, dos seis, estão três a funcionar, adiantava Guida da Ponte.

A delegada do Sindicato Independente dos Médicos na Madeira, Lídia Ferreira, refere que a previsão da adesão, até ao momento, ronda os 80% nos serviços da Madeira.

Os médicos da região Sul e das Regiões Autónomas estiveram ontem em greve, num dia de paralisação regional, que já decorreu no norte e que antecede um dia de greve nacional, prevista para 8 de Novembro.

Segundo o também médico, a adesão à greve nos hospitais e centros de saúde provocou sobretudo adiamento de consultas e cirurgias, situando-se "entre 85 e 90%" no litoral alentejano e no distrito de Portalegre, "cerca de 70%" no distrito de Beja e "entre 80 e 85%" no distrito de Évora.

Switzerland takes on consular services for Iran and Saudi Arabia
Continued repressions against Shiites in the kingdom and anti-Iranian messaging, for instance, might placate Wahhabi clerics. Speaking at Riyadh's Future Investment Summit, Spiesshofer said, "Saudi is truly transforming the energy system".

Bispos lamentam utilização da Bíblia no acórdão polémico
Outro acórdão da Relação do Porto, divulgado este domingo na comunicação social, arrasava uma mulher agredida pelo marido, depois de este descobrir uma relação extraconjugal.

Santos demite treinador faltando nove jogos para o fim do Brasileirão
O técnico Levir Culpi balançou no cargo e quase foi demitido na última sexta-feira, mas continua no comando a pedido do elenco. Na próxima rodada do Brasileirão , no sábado, o Santos fará clássico contra o São Paulo , no estádio do Pacaembu .

"Os médicos deram um sinal que o Ministério das Finanças e Ministério da Saúde devem entender".

Já Mário Jorge, da Federação Nacional dos Médicos, afirmou ser necessária uma "mudança de atitude" do Governo para atingir pontos de entendimento que terminem o conflito.

Os clínicos reclamam a redução de 18 para 12 horas semanais dos turnos nos serviços de urgência, bem como a diminuição dos utentes por médico de família de 1.900 para 1.500 pessoas.

As organizações representativas dos médicos afirmam que estão disponíveis para continuar a negociar e o ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, já veio hoje afirmar que acredita ser possível chegar a um acordo.

Acrescentam a "abertura imediata dos vários concursos de progressão na Carreira Médica, bem como os concursos de mobilidade e de provimento abertos", a "revisão urgente do enquadramento legal do Internato Médico e a redefinição do regulamento da prestação do trabalho em serviço de urgência".

Related news