Lewis Hamilton conquista 11.ª 'pole' no Mundial de Fórmula 1

Lewis Hamilton conquista 11.ª 'pole' no Mundial de Fórmula 1

Lewis Hamilton conquista 11.ª 'pole' no Mundial de Fórmula 1

Neste domingo, no Circuito das Américas, em Austin, o britânico até levou um susto na largada, quando foi superado por Sebastian Vettel, mas teve paciência para ultrapassá-lo de volta, dominar as ações e vencer o GP dos Estados Unidos pela quinta vez, praticamente garantindo a conquista do campeonato.

"Tentei bloquear o caminho, talvez poderia ter feito isso um pouco mais, mas ele estava muito mais rápido, não importaria muito".

Depois de reassumir a primeira colocação, Lewis Hamilton deslanchou e não ofereceu oportunidades para Vettel voltar a incomodar. "Não penso nos 66 pontos de vantagem que tenho, estou apenas concentrado nas provas que tenho pela frente, até porque tenho grande prazer em conduzir este carro", frisou.

Líder da temporada com 306 pontos, contra 247 do piloto da Ferrari, Hamilton pode ser campeão neste domingo. Em toda a época, só teve, aliás, um resultado pior, quando foi sétimo no Mónaco.

Trump planeia abrir arquivos sobre morte de JF Kennedy
O assassinato de 22 de novembro de 1963 deu fim ao "Camelot", como os primeiros mil dias da presidência Kennedy ficaram conhecidos.

Ceará cria 2,1 mil empregos; melhor setembro em 3 anos
Já nas regiões Sudeste e Centro-Oeste, houve redução nos postos, com quedas respectivas de 8.987 e 2.148 empregos. No acumulado do ano, são 208 mil contratações, 0,5% de crescimento em relação a 2016.

Flamengo recorre de decisão do STF que declarou Sport campeão de 1987
Em decisão tomada em abril, por 3 votos a 1, a 1ª Turma do STF manteve o Sport como o detentor da 'Taça das Bolinhas'. Se engana quem passa que os imbróglios envolvendo o título do Campeonato Brasileiro de 1987 havia chegado ao fim.

"Foi uma das corridas mais divertidas que eu tive há um tempo", disse Hamilton, que conseguiu ultrapassar Vettel na volta 6 com auxílio do DRS (sistema que reduz o efeito do arrasto aerodinâmico) na longa reta.

Com a paragem nas boxes, o piloto da Mercedes chegou a voltar a perder o comando, mas só temporariamente. Esse foi o 62º triunfo na carreira, nono na temporada.

Hamilton, que procura repetir os cetros de 2008, 2014 e 2015, marcou 1.33,108 minutos, batendo o alemão Sebastian Vettel (Ferrari) por 239 milésimos de segundo e o seu companheiro de equipa, o finlandês Valtteri Bottas, por 460.

E a fantástica ultrapassagem a Bottas quando o finlandês fazia uma dobragem acabou por ser o mote para conseguir de novo a segunda posição (Räikkönen também caiu para terceiro, acabaria por descer para quarto após uma prova fenomenal de Max Verstappen que subiu do 18.º lugar mas recuperou o pódio devido a uma penalização de cinco segundos que o holandês sofreu no final da corrida) e manter o posto com que tinha partida para o GP dos Estados Unidos.

Related news