FMI mantém previsões de crescimento para Portugal

FMI mantém previsões de crescimento para Portugal

FMI mantém previsões de crescimento para Portugal

O Instituto Nacional de Estatísticas de Angola ainda não divulgou os dados relativamente ao último trimestre do ano passado, mas de acordo com o Boletim do Produto Interno Bruto Trimestral, no primeiro trimestre do ano passado, a economia de Angola registou, sempre face ao período homólogo, um crescimento de -1,9%, a que se somou uma nova contração de 7,8% e, finalmente, um recuo de 4,3% na riqueza produzida no país no terceiro trimestre, o que dá uma média de 4,7% nesses nove meses.

No documento divulgado esta terça-feira, a instituição liderada por Christine Lagarde deixa algumas "prioridades políticas", dando o exemplo de Portugal para defender a necessidade de reformas no mercado de trabalho.

"Na América Latina e no Caribe, onde o PIB se contraiu quase 1% em 2016, o PIB real deve aumentar 1,2% em 2017 e 1,9% em 2018", segundo o relatório do órgão intitulado Perspectivas Econômicas Mundiais, apresentado hoje (10), em Washington.

Garth Crooks predicts when Philippe Coutinho will leave Liverpool FC
PSG also have another major stumbling block in their pursuit of Coutinho - Financial Fair Play. It is very difficult to play against him.

Mega: aposta de SP leva R$ 22 milhões
Quanto mais números marcar, maior o preço da aposta e maiores as chances de faturar o prêmio mais cobiçado do País. O sorteio 1.975 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 22 milhões para quem acertar as seis dezenas.

Movimento fará votação informal sobre separar o Sul do Brasil
A pergunta feita nestes estados será a de que se os mesmos concordam em se separarem do resto do país. A segunda edição do Plebisul - Consulta Popular acontecerá no sábado, 7 de outubro, entre 8h e 17h30.

Por oposição, os países com pior desempenho orçamental projetado para este ano, segundo os cálculos do FMI, que espera défices mais elevados apenas para Espanha (3,2%), França (3%), Itália (2,2%), Bélgica (1,8%), Grécia (1,7%) e Finlândia (1,5%) e Portugal (1,5%). A taxa de desemprego deve aliviar de 9,7% da população ativa em 2017 para 9% no ano que vem.

No que se refere a ações de política, o Fundo refere ainda que o Banco Central Europeu (BCE) "deve esperar por evidências concretas de uma subida sólida da inflação antes de reduzir" a abrangência da política monetária acomodatícia.

Além disso, o FMI considera que, para reforçar a resiliência e a recuperação da zona euro, vai ser preciso "acelerar a limpeza dos balanços dos bancos" e "melhorar de forma duradoura a rentabilidade do sistema bancário".

Related news