Criança tocando artista nu em Museu de SP causa polêmica na web

Criança tocando artista nu em Museu de SP causa polêmica na web

Criança tocando artista nu em Museu de SP causa polêmica na web

O Museu de Arte Moderna (MAM), em São Paulo, teve em exibição na passada terça-feira uma performance que causou alguma polémica, sendo até dirigidas ao museu acusações de "pedofilia", conta a Folha de São Paulo. A assessora de imprensa do museu foi agredida por uma manifestante com um soco e xingada de "pedófila", segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, e outros funcionários foram também agredidos, física e verbalmente, por 20 pessoas que se reuniram em frente à sede do museu.

"Afrontam o direito, a liberdade e, obviamente, a responsabilidade", diz Doria em vídeo publicado numa rede social.

O motivo da polêmica em torno do 35º Panorama da Arte Brasileira, é que circula nas redes sociais um vídeo onde uma menina, aparentemente de 4 anos, participa dessa exposição é levada por uma mulher, identificada como sendo a mãe da criança, a tocar nos tornozelos e mãos do homem. Por atenção ao Estatuto da Criança e do Adolescente, o vídeo não foi publicado aqui. Além disso, o caso é também uma ocorrência de erotização infantil pois uma criança foi exposta a um homem desconhecido nu e incitada a toca-lo.

Читайте также: "Serei o Presidente de todos os angolanos". João Lourenço já tomou posse

Há quem fale em nudez artística e há quem diga ainda que esse tipo de arte não é adequado para crianças.

No ofício, Teixeira deixou claro que espera uma resposta do Ministério Público, uma vez que o fato é "grave violação da dignidade humana de crianças" que "fere a honra e a moral de diversos brasileiros que ficaram perplexos diante dos atos praticados no interior do Museu de Arte Moderna". Neste sentido, a sala estava devidamente sinalizada sobre o teor da apresentação, incluindo a nudez artística. O museu também garante que o trabalho, entitulado "La Bête", não tem qualquer conteúdo erótico. O trabalho não tem conteúdo erótico e trata-se de uma leitura interpretativa da obra Bicho, de Lygia Clark, artista historicamente reconhecida pelas suas proposições artísticas interativas.

O MAM emitiou outra nota nesta sexta-feira onde considera as "referências à inadequação da situação", comom sendo "resultado de desinformação, deturpação do contexto e do significado da obra".

При любом использовании материалов сайта и дочерних проектов, гиперссылка на обязательна.
«» 2007 - 2017 Copyright.
Автоматизированное извлечение информации сайта запрещено.

Код для вставки в блог

Related news