Catalunha. Puigdemont quer ir ao Senado discutir artigo 155

Catalunha. Puigdemont quer ir ao Senado discutir artigo 155

Catalunha. Puigdemont quer ir ao Senado discutir artigo 155

No sábado passado (21), o governo espanhol decidiu aplicar o artigo 155 da Constituição da Espanha que prevê suspensão de algumas autonomias da Catalunha em certas condições, particularmente, demitindo o chefe do governo catalão Carles Puigdemont, dissolvendo o parlamento regional e realizando eleições antecipadas.

Os porta-vozes de diferentes partidos no parlamento catalão se reuniram nesta segunda para fixar a data da próxima sessão no plenário, na próxima quinta-feira, quando poderá ser declarada a independência dessa região depois do referendo inconstitucional de 1º de outubro que os separatistas afirmam ter vencido. Santamaria não precisou, contudo, que medidas concretas vai tomar o Governo de Madrid se Puigdemont desobedecer.

Diante do desafio separatista na Catalunha, Rajoy aprovou no sábado a aplicação do artigo 155 da Constituição espanhola que permite intervir na autonomia de uma região se sua administração descumprir a legalidade.

As medidas têm de ser aprovadas pelo Senado (câmara alta), onde o Partido Popular (PP) do primeiro-ministro, Mariano Rajoy, tem maioria absoluta, numa votação marcada para sexta-feira.

Nubank lança NuConta, banco virtual sem taxas focado em investimentos
Para quem tem o cartão da empresa, a conta também permitirá o pagamento automático da fatura. Quem anda com dinheiro vivo e usa cartão de débito não tem muito o que fazer com a NuConta .

Buffon confirma favoritismo e é eleito o melhor goleiro — The Best Fifa
Quanto ao prémio de melhor guarda-redes, Buffon , guardião da Juventus, foi premiado pela época da finalista da última edição da Liga dos Campeões, destronando Navas, do Real Madrid, e Neuer, do Bayern de Munique.

Trump mostrará archivos secretos sobre el asesinato de Kennedy
Kennedy en 1963, que han permanecido por décadas en secreto , alimentando variadas teorías conspirativas . El Congreso estipuló que los documentos secretos serán divulgados antes del 26 de octubre.

Mas Jordi Turull, porta-voz do governo catalão, diz que o Senado está a colocar entraves à presença de Puigdemont: "No princípio era tudo facilidades e agora são só alterações".

Apesar das tensões, a União Europeia não participa ainda de forma ativa na questão, mas apoia o uso do marco constitucional espanhol como base para a discussão entre ambas regiões.

"Deixa de poder tomar decisões válidas, deixa de receber salário", acrescentou a vice-presidente do executivo, em esclarecer que medidas concretas irá tomar o executivo se Puigdemont desobedecer.

Related news