CaixaBank, dono do BPI, vai sair da Catalunha, avança "El País"

CaixaBank, dono do BPI, vai sair da Catalunha, avança

CaixaBank, dono do BPI, vai sair da Catalunha, avança "El País"

O CaixaBank seguiu a decisão do Banco Sabadell, que na quinta-feira anunciou a decisão de transferir a sua sede social para Alicante, face à incerteza criada na Catalunha.

O conselho de administração do banco esteve reunido esta sexta-feira, escassas horas depois de o Governo espanhol ter aprovado um decreto-lei que facilita a saída de empresas da região, e decidiu "por unanimidade" proceder à alteração da sede, segundo revela o comunicado do CaixaBank, divulgado esta tarde pela Comisión Nacional del Mercado de Valores (CNMV). Esta possibilidade será debatida amanhã em conselho de ministros.

Segundo o jornal La Vanguardia, o governo de Espanha quer possibilitar que as empresas possam mudar a sua sede social sem ter de passar pela validação em assembleias de accionistas.

Microsoft Edge chega ao iPhone e em breve aos Android
Aqui, também, estamos falando de uma mudança que ainda está em versão de testes, apesar de os experimentos, nesse caso, serem mais abrangentes.

Recibos apresentados por Lula são 'ideologicamente falsos', diz MPF
A defesa de Costamarques afirma que os recibos foram todos assinados enquanto ele estava internado no Hospital Sírio Libanês . O ex-presidente da Odebrecht Marcelo Odebrecht e o ex-ministro Antônio Palocci [VIDEO ]também são réus nesse processo.

El Barcelona y el Girona pararán su actividad el martes como protesta
Sin embargo, en este caso se garantiza un 76 % de los trenes de AVE y larga distancia y un 65 % de los trenes de media distancia. Han atacado a gente que tenían las manos abiertas y arriba. ¿Cómo no podemos tener rabia en esta situación”, agregó.

Vários órgãos de comunicação social espanhóis também adiantam que a maior entidade bancária catalã, o CaixaBank dona do português BPI, estaria a estudar a mesma opção, mas fonte do banco desmentiu determinantemente essa notícia à agência Lusa, classificando-a de "especulativa" e "sem qualquer fundamento".

A impulsionar este movimento altista de hoje esteve o relato de que os separatistas catalães estariam a tentar encontrar uma forma de protelar uma declaração definitiva de independência ajudou ao optimismo em Espanha.

Em várias mensagens, através da sua conta na rede social Twitter, Aragonès salientou que a decisão demonstra que o Executivo espanhol "vê a independência da Catalunha perto" e, por isso, "pretende "castigar a economia catalã", o que considerou ser uma "total irresponsabilidade". Isto depois de o Tribunal Constitucional espanhol ter decretado a suspensão da sessão do Parlamento catalão sobre o referendo que estava agendada para a próxima segunda-feira.

Related news