PGR diz que cumpriu a Constituição

PGR diz que cumpriu a Constituição

PGR diz que cumpriu a Constituição

A Procuradoria-Geral da República do Brasil terá uma mudança na chefia na próxima segunda-feira, 18, com a troca de Rodrigo Janot por Raquel Dodge, escolhida pelo presidente Michel Temer a despeito de "derrota" na eleição interna do Ministério Público Federal.

Na última quinta-feira, em sua última sessão do Supremo Tribunal Federal na função de procurador-geral da República, Rodrigo Janot se despediu do cargo afirmando ter tido "a honra de ver consolidado o poder investigatório do MP e de presenciar o golpe contra a crônica impunidade que castiga a sociedade" brasileira. "Eu diria em relação ao procurador-geral Janot uma frase de Bocage: 'Que saiba morrer quem viver não soube'", disse Gilmar Mendes, citando o poeta português Manoel Maria Barbosa Du Bocage.

Em resposta, a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, agradeceu a Janot pelo trabalho e desejou a ele felicidades.

"Tenho sofrido nessa jornada, que não poucas vezes pareceu-me inglória, toda sorte de ataques". "Resigno-me a meu destino, porque mesmo antes de começar, sabia exatamente que haveria um custo por enfrentar esse modelo político corrupto e produtor de corrupção, cimentado por anos de impunidade e de descaso", disse.

Liga dos Campeões: Real Madrid vence APOEL com "bis" de Cristiano Ronaldo
A conversa com Zidane no vestiário durante o intervalo deu resultado e o Real voltou mais ligado e incisivo para o segundo tempo. O português mandou para as redes um cruzamento de Modric, mas estava muito à frente do penúltimo marcador.

Explosão no metro de Londres
O incidente aconteceu na manhã de hoje, na estação de Parsons Green, na parte ocidental da capital britânica, zona de Fulham. Uma pequena explosão na última carruagem de um comboio do metropolitano de Londres deixou pelo menos 22 pessoas feridas.

Irmãos Batista, sócios da J&F, são presos acusados de insider trading
Mas confiaram no Estado; afinal de contas , estavam tratando com o Ministério Publico Federal. O MPF aceitou o pedido e o juiz autorizou.

O procurador-geral falou ainda da "coragem" do tribunal ao analisar os casos da "lava jato" envolvendo investigados com foro especial por prerrogativa de função e destacou que a corte respeitou as leis e a constituição em suas decisões nos processos sobre o caso.

Para ele, a Corte tem desempenhado "papel de esteio da estabilidade institucional e democrática".

Apesar de mencionar os "ataques" sofridos durante o tempo em que ocupou o cargo, Janot fez questão de frisar que isso já se encontra "nos escombros do passado".

Janot disse aos ministros que militou "até o último instante" na defesa dos compromissos assumidos há mais de 30 anos como procurador. Disse que a transitoriedade dos mandatos é saudável para a democracia e significa que as instituições são maiores que as pessoas que as representam.

Related news