Geddel pede afastamento do PMDB por 60 dias; partido aceita

Geddel pede afastamento do PMDB por 60 dias; partido aceita

Geddel pede afastamento do PMDB por 60 dias; partido aceita

O inquérito policial que investiga a origem dos R$ 51 milhões encontrados em apartamento utilizado pelo ex-ministro Geddel Vieira Lima será encaminhado ao Supremo Tribunal Federal (STF). É um nome que a gente trabalha para que possa conduzir, senão por definitivo, pelo menos essa transição para o término do mandato atual, até que esse novo conjunto de forças mostre que o PMDB tem história, que essa história não pode ser rasgada, que o PMDB vai ter um papel importante na eleição de 2018. Ferraz disse ter ouvido de Geddel que a quantia iria abastecer campanhas de candidatos do PMDB da Bahia.

Na terça-feira, a PF cumpriu o mandado de busca e apreensão no apartamento de número 201 num edifício residencial em Salvador.

Geddel está preso desde a semana passada na Papuda.

Geddel decidiu ficar calado no depoimento à PF. Gustavo também não teria entrado em detalhes sobre o dinheiro, admitindo, porém, a busca de quantias em 2012, a mando do ex-ministro da Secretaria de Governo do presidente Michel Temer.

Читайте также: Os terríveis recordes do Irma

As informações foram registradas em relatório da PF que pediu à Justiça Federal em Brasília a expedição de mandado de busca e apreensão no apartamento, localizado na rua Barão de Loreto.

Vallisney de Oliveira reproduziu o entendimento da Polícia Federal, que vê indício de lavagem de dinheiro por parte do deputado.

Geddel é suspeito de receber R$ 20 milhões em propinas.

Na época, Geddel era vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa Econômica Federal, nomeado pela presidente Dilma Rousseff.

При любом использовании материалов сайта и дочерних проектов, гиперссылка на обязательна.
«» 2007 - 2017 Copyright.
Автоматизированное извлечение информации сайта запрещено.

Код для вставки в блог

Related news