12h20Indústria cresce 0,8% entre junho e julho deste

12h20Indústria cresce 0,8% entre junho e julho deste

12h20Indústria cresce 0,8% entre junho e julho deste

Linha de produção da fábrica da MAN em Resende, que produz caminhões e ônibus da Volkswagen.

"Também por essa comparação, do índice de difusão, a gente tem algum tipo de melhora de ritmo da produção industrial". É o melhor resultado para o mês desde 2014, quando avançou 1,3%.

Na categoria de bens de consumo duráveis, o mês de julho foi de avanço de 2,7% ante junho, além de alta de 8,1% em relação a julho de 2016. No ano, a indústria teve alta de 0,8%. É a maior taxa para uma comparação mensal desde junho de 2013.

Os Bens de capital, um indicador de investimento, tiveram alta de 1,9 por cento, acumulando em 12 meses avanço de 2,8 por cento. É o trigésimo oitavo mês seguido de números no vermelho. Em 12 meses, houve redução de 1,7% na produção.

Frankfurt inicia preparação para desativar bomba da 2ª Guerra Mundial
A bomba foi descoberta esta terça-feira, durante um trabalho de construção perto do campus da Universidade de Frankfurt. Os bombeiros, a polícia de Frankfurt e o escritório da ordem pública participarão dos trabalhos de evacuação.

Tite convoca Jemerson e Alex Sandro para jogo contra a Colômbia
Marcelo , por sua vez, recebeu o segundo cartão amarelo e, dessa maneira, não participa do jogo na Colômbia . Rodrigo Caio também fica mais perto de, ao menos, entrar em campo por alguns minutos no próximo duelo.

PIB cresce 0,2% no 2º trimestre de 2017
O consumo das famílias também registrou aumento, com alta de 1,4% na comparação entre o primeiro e o segundo trimestres de 2017. O desempenho excepcional do agronegócio no primeiro trimestre inflou a base de comparação e agora deverá devolver a alta.

A expectativa de analistas consultados pela Reuters era de alta mensal de 0,4 por cento e de avanço de 1,58 por cento na comparação anual, na mediana das projeções. Já em julho do ano passado, o recuo ao longo de doze meses era de 9,7%. Mas entre rankings de maiores e menores cidades, um índice importante passou praticamente ignorado: em menos de uma década, o Brasil aumentou em 8,5 milhões o número de idosos.

Em seguida, a influência foi o segmento de produtos derivados de petróleo e biocombustíveis, com taxa de 1,9% (no mês anterior, tinha recuado 2%).

Entre os 24 ramos pesquisados pelo IBGE, 14 apresentaram crescimento da atividade industrial, com destaque para os produtos alimentícios, que tiveram alta de 2,2 por cento, em expansão pelo terceiro mês seguido. "Há um perfil disseminado de crescimento", disse o coordenador da pesquisa no IBGE, André Macedo, acrescentando, no entanto, que a indústria ainda opera no patamar semelhante ao início de 2009 e longe do seu pico histórico.

As estimativas do IBGE mostram que aumentará não apenas o total de pessoas idosas, mas principalmente a participação delas no conjunto da população brasileira, passando de 8% em 2000 para quase 19% no ano de 2030.

Related news