Vizinha denuncia suspeito de atentado em Barcelona

Vizinha denuncia suspeito de atentado em Barcelona

Vizinha denuncia suspeito de atentado em Barcelona

Aquelas mostram o jovem identificado como Abouyaaqoub a afastar-se da carrinha utilizada para o atentado e, colocando uns óculos de sol na cara, a caminhar calmamente, pelo meio do caos, em direção ao mercado da Boqueria.

Antes, a polícia catalã confirmava também no Twitter que o dispositivo policial tinha sido ativado em Subirats, a cerca de 50 quilómetros oeste de Barcelona, após terem sido recebidos vários alertas de "pessoa suspeita". Ele foi identificado como o motorista da van usada no ataque em Barcelona. Depois, o marroquino teria atravessado grande parte de Barcelona a pé, até a saída sul da cidade.

Ele disse ainda que as autoridades não dispõem de "nenhum dado no momento que nos faça pensar que pode estar fora do país, mas é evidente que temos que trabalhar com todas as hipóteses".

Um funcionário de um posto de gasolina, em um trecho deserto da estrada entre as cidades de Subirats e Sant Sadurni d'Anoi, viu um homem parecido com Abouyaaqoub e chamou a polícia.

Читайте также: Juíza do DF suspende aumento dos impostos de combustíveis

A maioria dos suspeitos morava em Ripoll, um povoado no sopé dos Pirineus, 100 km ao norte de Barcelona, onde na madrugada desta segunda ocorreram novas revistas. No local, militantes manipularam dezenas de cilindros de gás butano e material explosivo. Além disso, uma mulher morreu na cidade de Cambrils na sexta-feira (18), também vítima de atropelamento - sendo que nesta última localidade, todos os cinco extremistas envolvidos foram abatidos pela polícia. Às 19h45, o veículo roubado atropelou um policial em um posto de controle na avenida Diagonal, ainda em Barcelona, ferindo-o na perna.

Os investigadores catalães acreditam que, além de Younes Abouyaaqoub, o grupo de seguidores da facção jihadista Estado Islâmico responsável pelo atentado em La Rambla era formado por outros 11 terroristas. Das 14 vítimas, 12 foram identificadas e as outras duas devem ser até segunda-feira, de acordo com Trapero.

Os investigadores revistaram ontem a casa do ímã em Ripoll em busca de indícios sobre os atentados e de provas que permitissem comprovar se o religioso, que está desaparecido, é uma das pessoas que morreu em uma casa de Alcanar (Tarragona) que explodiu no dia 16. Dos 120 feridos no atropelamento em Barcelona, nove ainda estão em estado crítico no hospital.

При любом использовании материалов сайта и дочерних проектов, гиперссылка на обязательна.
«» 2007 - 2017 Copyright.
Автоматизированное извлечение информации сайта запрещено.

Код для вставки в блог

Related news