Japão diz que não pode tolerar mais provocações da Coreia do Norte

Japão diz que não pode tolerar mais provocações da Coreia do Norte

Japão diz que não pode tolerar mais provocações da Coreia do Norte

A Casa Branca já emitiu também um comunicado sobre a conversa entre os dois líderes, onde afirma que Xi e Trump concordaram que o governo de Pyongyang deve parar com as atitudes provocatórias que levaram a uma crescente escalada da tensão, e "reiteraram o compromisso mútuo com vista à desnuclearização da península coreana".

O regime norte-coreano garantiu hoje que quase 3,5 milhões de jovens e militares na reserva pediram para lutar contra os Estados Unidos, em plena 'guerra de palavras' entre Washington e Pyongyang. "Diálogo saudável não é possível com um sujeito tão desprovido de razão e apenas força absoluta pode funcionar sobre ele", disse o general. O ministro britânico das Relações Exteriores, Boris Johnson, responsabilizou o regime de Kim Jong-un pela "crise" e garantiu que trabalha com seus sócios para encontrar uma "saída diplomática" para o conflito.

A Coreia do Norte contra-atacou afirmando que os Estados Unidos irão "sofrer uma derrota vergonhosa e uma condenação final" caso "persistam em suas aventuras militares, sanções e pressões extremas".

As autoridades de Guam, que está na alça de mira da Coreia do Norte, distribuíram folhetos informativos sobre como reagir em caso de um ataque nuclear.

Trump escreveu no Twitter, um dia depois que seu secretário de defesa disse que os Estados Unidos estavam prontos para combater qualquer ameaça de Pyongyang.

De acordo com um inquérito recente, cerca de 75% dos habitantes dos EUA pensam que a Coreia do Norte é uma verdadeira ameaça nuclear para o seu país.

Trump diz que considera uma opção militar contra a Venezuela
As declarações de Trump surgem depois de Nicolás Maduro ter dito que queria uma "conversa pessoal" com o presidente norte-americano.

Barcelona acerta com Paulinho por 40 milhões de euros, diz jornal
O Guangzhou Evergrande , da China, fez jogo duro na negociação e não aceitou as outras investidas do Barça pelo meio-campista. Ele se torna o primeiro jogador a fazer o caminho inverso do lógico, saindo de um time chinês para um dos gigantes da Europa.

Luan comemora convocação e minimiza interesse do Spartak Moscou
O duelo contra o Godoy Cruz, nesta quarta-feira, pela Libertadores, deve ser o último do jogador com a camisa do Grêmio. E para o temor da direção, que ainda não renovou com Luan e corre o risco de perder sua maior joia em 2018, de graça.

A guerra de palavras subiu recentemente de tom depois do presidente norte-americano, Donald Trump, ter prometido responder com "fogo e fúria jamais vistos" às ameaças norte-coreanas, após contínuos testes nucleares e de mísseis.

Na semana passada, o Conselho de Segurança da ONU aprovou por unanimidade uma resolução que amplia as sanções contra o país asiático.

Neste sábado (12/08), o presidente da França, Emmanuel Macron, apelou para responsabilidade "de todos" para impedir uma escalada das tensões na Coreia do Norte, que, em sua opinião, constitui uma ameaça.

A Coreia do Norte poderá usar quatro mísseis Hwasong-12, com poder de médio alcance, para atingir a ilha de Guam.

Apesar da crescente tensão, os EUA e a Coreia do Norte têm mantido canais de comunicação, através de diplomatas das Nações Unidas, revelou a Associated Press.

Related news