EUA dizem na ONU que não permitirão avanço da Venezuela para "ditadura"

EUA dizem na ONU que não permitirão avanço da Venezuela para

EUA dizem na ONU que não permitirão avanço da Venezuela para "ditadura"

A Casa Branca impôs esta sexta-feira novas sanções financeiras à Venezuela, entre as quais a proibição de comprar novas obrigações emitidas pelo Estado venezuelano ou pela companhia petrolífera nacional.

"A ditadura de Maduro continua a privar o povo venezuelano de alimentos e remédios, prende os oposicionistas democraticamente eleitos e reprime violentamente a liberdade de expressão".

Esta decisão surge na sequência da imposição, pelo regime do Presidente venezuelano, da Assembleia Constituinte - com delegados definidos pelo regime, que foi a votos no fim de Julho e suplantou os poderes da assembleia que já existia e tinha delegados que faziam oposição a Maduro.

Mega-Sena promete pagar prêmio de R$ 37 milhões neste sábado
Para concorrer ao prêmio, é necessário realizar uma aposta mínima de R$ 3,50 em uma das 13 mil casas lotéricas do Brasil. Se todos eles forem alugados simultaneamente a R$ 2.500, o proprietário receberá mensalmente R$ 200 mil com a locação.

Messi aprovou chegada de Paulinho ao Barcelona, diz jornal espanhol
Chegando ao Camp Nou por 40 milhões de euros, o volante da Seleção Brasileira assinou um contrato de quatro anos coma a equipe. Ora, nesse sentido, escreve o jornal, Messi "está a considerar seriamente a saída ", de acordo com uma fonte do Barcelona .

Barcelona irá processar Neymar por suposta quebra de contrato
A transferência de Neymar para o PSG está consumada mas a novela entre o avançado e o Barcelona parece que está para durar. Para mim, eles não deveriam estar na diretoria do Barça. "O Barça merecia muito mais pela grandeza do clube", afirmou.

Todavia, o comunicado informa que "para mitigar danos aos americanos e venezuelanos, o Departamento do Tesouro está providenciando a emissão de licenças que permitem transações que seriam proibidas pelo decreto", como financiamento para o comércio, incluindo a exportação e importação de petróleo ou o financiamento de bens de base para a Venezuela. "E não vamos respeitar sua farsa de Assembleia", disse Nikki aos jornalistas, pouco depois de Washington anunciar novas sanções contra a Venezuela. "Nenhuma ação militar está proposta no futuro próximo", declarou o general HR McMaster, assessor de segurança nacional do presidente Donald Trump.

"É a pior agressão (...) e nós não compreendemos", disse o ministro à imprensa, à saída de um encontro com o secretário-geral da ONU, António Guterres, na sede da organização, em Nova Iorque.

O chefe da diplomacia venezuelana, Jorge Arreaza, classificou as novas sanções como a "pior das agressões" contra seu povo e questionou se o objetivo dos Estados Unidos era o de criar uma "crise humanitária" em seu país. "A Venezuela é uma democracia e vamos nos defender", enfatizou. "Acabou de ser emitida e estamos preparando a resposta para proteger nossa gente", disse Arreaza, falando da sede das Nações Unidas em Nova York.

Related news