Emanuel se diz indignado e garante que vídeo pegando dinheiro foi deturpado

Emanuel se diz indignado e garante que vídeo pegando dinheiro foi deturpado

Emanuel se diz indignado e garante que vídeo pegando dinheiro foi deturpado

Por essa razão, reitero que não convoquei encontros para tratar de acordos que beneficiassem o ex-governador Silval Barbosa.

01 - O Governo do Estado não tem conhecimento sobre o teor da delação feita pelo ex-governador Silval Barbosa até a presente data.

A PGR afirma que, segundo Silval, seu ex-chefe de gabinete Sílvio Cezar Correa Araújo, entre 2007 e 2010, praticou "inúmeros crimes contra a administração e lavagem de dinheiro".

Uma das pessoas que aparece recebendo dinheiro é o atual prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB).

Governo anuncia 57 privatizações e confirma concessão de Congonhas
O governo também planeja vender a parte da Infraero nos aeroportos de Brasília, Confins, em Minas, Galeão e Guarulhos. O conselho do programa confirma que a operação com a Eletrobras "injetará expressivos recursos no Tesouro Nacional ".

Android O launch to coincide with total solar eclipse in the US
Here , users can check the notification without having to open the app, and swipe them away once they have been read . One can also add a specific button on the navigation bar for easy access to most frequent function or application.

Messi aprovou chegada de Paulinho ao Barcelona, diz jornal espanhol
Chegando ao Camp Nou por 40 milhões de euros, o volante da Seleção Brasileira assinou um contrato de quatro anos coma a equipe. Ora, nesse sentido, escreve o jornal, Messi "está a considerar seriamente a saída ", de acordo com uma fonte do Barcelona .

O ministro da Agricultura Blairo Maggi (PP) emitiu nota à imprensa onde desqualifica as acusações do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), que em delação premiada afirmou que ele lhe prometeu trabalhar para que a Operação Ararath fosse anulada, em troca da não delação de Silval à Justiça. Os vídeos, que até então não haviam sido divulgados, foram apresentados pela reportagem do Jornal Nacional, da Rede Globo, na noite desta quinta.

Conforme a delação do ex-governador, o dinheiro seria parte do "mensalinho" para ter apoio dos deputados, obtido com o "retorno" de contratos superfaturados de empreiteiras que realizavam obras do Estado. Já o deputado estadual Oscar Bezerra (PSB), marido de Luciane Bezerra, disse que ela recebeu dinheiro para quitar dívidas de campanha eleitoral. Hermino Barreto, que aparece na sequencia, preenche uma mala com o dinheiro recebido.

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a abertura de um inquérito para apurar as suspeitas de que uma organização criminosa atuou no governo do Mato Grosso entre 2006 e 2014. Já Luciane Bezerra, que atualmente comanda a Prefeitura de Juara, e o ex-deputado Alexandre Cesar colocam as notas em uma bolsa e mochila, respectivamente.

A reportagem ainda divulgou um trecho do depoimento de Silval em que ele revela o plano de pagar R$ 6 milhões para que o ex-secretário de Fazenda Eder Moraes mudasse o depoimento a respeito de um esquema de compra de uma vaga no Tribunal de Contas do Estado. Ele foi preso em 2015 pela Operação Sodoma e é suspeito de chefiar uma organização criminosa, mas cumpre prisão domiciliar, com uma tornozeleira eletrônica. O procurador-geral disse que, em fase mais adiantada, o desmembramento poderá ser pleiteado ao Supremo. Além dele, o senador Wellington Fagundes, o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, e ainda o governador Pedro Taques, a quem Cidinho se referiu como "Número 1 PTX" também fariam parte do plano.

Related news