Protestos contra a corrupção na Rússia têm quase mil detidos

Protestos contra a corrupção na Rússia têm quase mil detidos

Protestos contra a corrupção na Rússia têm quase mil detidos

"Ele pediu-me para dizer que os planos não mudaram", escreveu a mulher na sua conta do Twitter.

Segundo o porta-voz do governo, Navalny foi preso por mudar de última hora uma manifestação em Moscou, que poderia acabar em confronto com a polícia.

"Olá, sou Yuliya Navalnaya".

Após uma mobilização que teve grande adesão em 26 de março, Navalny convocou protestos por toda a Rússia para esta segunda-feira, quando comemora-se a independência do país.

Alexei Navalny, o organizador dos protestos, tinha sido previamente detido à porta de sua casa antes de se poder juntar aos manifestantes, anunciou a sua mulher nas redes sociais. Em Moscou, o protesto foi o mais importante em uma série de mais de 100 manifestações em cidades e vilas que se arrastaram em toda a extensão do território russo, com muitos denunciando o presidente Vladimir Putin.

Em Moscou, a concentração prevista para as 11h (horário local, 8h em Brasília) foi autorizada ao nordeste da cidade, mas Alexei Navalny decidiu, poucas horas antes, transferir o protesto para a avenida Tverskaya, onde estavam previstas várias atividades relacionadas com o feriado.

Morre 3ª vítima de explosão em sonda da Petrobras
De acordo com a Petrobras, não houve incêndio depois da explosão e não há riscos de vazamento ou impacto na produção do campo. Na noite de ontem, morreu outra vítima do acidente, Ericson Nascimento de Freitas, de 29 anos.

BC vê queda da inflação com redução de preço de combustível
Em comparação ao índice de 0,14% de abril, a inflação mais que dobrou, distanciando-se de 0,17 ponto percentual. No acumulado do ano, a alta do IPCA é de 1,42%, mas o item mobiliário registra queda de 0,81%.

Cristiano Ronaldo é o atleta mais bem pago do mundo — Forbes
A Cristiano Ronaldo sucede LeBron James, o basquetebolista dos Cleveland Cavaliers, que recebeu 86,2 milhões de dólares. Lionel Messi fecha o pódio dos mais bem pagos do desporto, com 80 milhões de dólares.

Manifestantes formam uma cadeia humana durante um protesto contra a corrupção em São Petersburgo, na Rússia.

De acordo com o opositor, a prefeitura de Moscou tentou impedir que todos os fornecedores da cidade alugassem um palanque e equipamentos de som para sua equipe.

Um evento semelhante em março levou milhares de russos às ruas em todo o país - tendo sido a maior manifestação pública desde as demonstrações anti-Kremlin em 2012 - e resultou em mais de mil detenções. No momento do início dos atos, Putin entregava a estudantes no Kremlin suas carteiras de identidade.

Agentes da Guarda Nacional Russa empurram pessoas para as calçadas durante um protesto contra a corrupção organizado pelo líder da oposição Alexei Navalny, no centro de Moscou. Terão sido ameaçados de expulsão, caso participassem nos protestos. Desde então, sete pessoas foram colocadas em prisão preventiva por violência contra a polícia, e duas foram condenadas a penas de prisão. Numa mensagem subsequente, ela postou uma imagem de Navalny sendo escoltado pela polícia local.

Moscovo, 12 jun (Lusa) - Mais de 200 pessoas foram hoje detidas na Rússia, sobretudo em Moscovo e São Petersburgo, no decurso de manifestações anticorrupção organizadas após um apelo do opositor Alexei Navalny, referiu a ONG OVD-Info e diversos 'media'. Para manifestar contra a corrupção do governo e exercer pressão.

No final de maio, a presidente do Senado Valentina Matvienko indicou que o Parlamento estava considerando proibir menores de idade de participar em manifestações não autorizadas, sob pena de sanções para os pais.

Related news