Procurador-geral dos EUA irá depor no Senado em sessão aberta

Procurador-geral dos EUA irá depor no Senado em sessão aberta

Procurador-geral dos EUA irá depor no Senado em sessão aberta

O procurador-geral dos Estados Unidos, Jeff Sessions, disse esta terça-feira que "nunca" se reuniu com qualquer funcionário do Governo russo para influenciar as eleições presidenciais de 2016.

"Eu nunca me encontrei ou tive qualquer conversa com russos ou autoridades estrangeiras sobre qualquer tipo de interferência em qualquer campanha ou eleição nos Estados Unidos", disse Sessions ao Comité de Inteligência do Senado.

"A sugestão de que participei de qualquer conspiração ou que estava ciente de qualquer conspiração com o governo russo para ferir este país, que eu servi com honra por mais de 35 anos, ou para prejudicar a integridade de nosso processo democrático, é uma terrível e detestável mentira", afirmou. O ex-diretor do FBI disse que o afastamento de Sessions da investigação do FBI sobre a Rússia envolvia questões "problemáticas".

Na última quinta (8), no entanto, o ex-diretor do FBI James Comey teria afirmado a senadores, na parte da audiência que não foi aberta, que Sessions pode ter se encontrado uma terceira vez com Kislyak. Diante dos senadores, Sessions negou esse terceiro encontro e explicou que participou no hotel de uma recepção com grande quantidade de presentes e que o embaixador russo pode ter comparecido como um deles. Sessions também se esquivou das perguntas da senadora democrata Dianne Feinstein sobre sua participação na decisão do presidente de demitir Comey. Nesta audiência, Comey reafirmou que Trump tentou convencê-lo a desviar parte da investigação que conduzia na época no FBI e que se concentrava no general Michael Flynn, ex-assessor de segurança nacional da Casa Branca.

Marcelo Rezende abandona quimioterapia e faz tratamento alternativo contra câncer
Marcelo Rezende desistiu de fazer o tratamento de quimioterapia, considerado o mais eficiente no combate ao câncer . A intenção é fazer com que as células cancerígenas 'morram de fome', já que não terão glicose para se alimentarem.

Ministério Público da Espanha acusa Cristiano Ronaldo de sonegar R$ 52 milhões
Cristiano Ronaldo foi acusado de fraude fiscal pelo Ministério Público de Madrid. O atacante ainda teria feito manobra para reduzir os tributos a pagar.

Jogador de futebol de 26 anos morre em grave acidente no trânsito
O ainda jovem jogador surgiu como uma das grandes promessas das categorias de base do tricolor gaúcho ainda em 2009. Segundo o Corpo de Bombeiros, outro ocupante do veículo teve ferimentos leves e não quis atendimento médico.

Em vez de soterrar as dúvidas dos investigadores do Senado, o depoimento do procurador-geral dos EUA, Jeff Sessions, na verdade levantou novas e potencialmente prejudiciais questões sobre suas ações. Sessions já de declarou impedido de participar, de qualquer forma, de uma investigação sobre a mesma questão realizada pelo departamento de Justiça, para a qual se designou um procurador independente, Robert Mueller. Pouco depois, milhares de e-mails do comitê de campanha da candidata democrata Hillary Clinton foram publicados no site WikiLeaks.

Esta foi a primeira vez que Jeff Sessions fala ao Comité de Intelligence do Senado norte-americano, que está a investigar o caso da interferência da Rússia nas eleições presidenciais dos EUA em 2016, que resultaram na eleição de Donald Trump.

Esse escândalo foi apoiado por vários contatos que pessoas ligadas à campanha de Trump tiveram com autoridades russas, alimentando as suspeitas. Sessions havia escrito uma carta a Trump recomendando a demissão de Comey.

Related news